previous arrow
next arrow
Slider

Conferência – “Instituições e Património Arquitetónico: um século de Arquitetura Hospitalar no Algarve”

“Instituições e Património Arquitetónico: um século de Arquitetura Hospitalar no Algarve” é tema da segunda conferência do Ciclo Saúde e Cultura, e que vai juntar no próximo dia 30 de maio, Jorge Varanda, administrador hospitalar, José Carlos Avelãs Nunes, doutorado em Arquitetura, Paulo Providência, docente na Universidade de Coimbra, Sara Pelicano e Ilídio Pelicano, arquitetos – ARIPA.

A sessão tem início previsto às 14.30h, no auditório da Direção Regional de Cultura do Algarve (antigo edifício da Direção Regional de Economia, na Rua Dr. Pinheiro e Rosa, junto à Escola Secundária Pinheiro e Rosa) e tem entrada livre.

Organizada pela Direção Regional de Cultura do Algarve, com o apoio da Secção Regional do Sul Ordem dos Arquitetos, da Sub-Região de Faro da Ordem dos Médicos e dos Comboios de Portugal, a conferência terá como moderadora Alexandra Rodrigues Gonçalves, Diretora Regional de Cultura do Algarve, e pretende dar a conhecer uma visão da arquitetura hospitalar do passado ao presente, pensando no futuro e como se adapta a arquitetura às mudanças tecnocientíficas que se fizeram sentir na área da saúde ao longo dos tempos.

Jorge Varanda, administrador hospitalar, irá traçar uma breve perspetiva sobre a “Evolução dos Hospitais em Portugal: História e Arquitetura”. De seguida, José Carlos Avelãs Nunes, doutorado em Arquitetura, irá fazer uma comunicação intitulada “O caixão branco com pregos: arquiteturas para ou contra a tuberculose? A relação evolutiva entre sanatórios, medicina e instituições”. Paulo Providência, docente na Universidade de Coimbra irá abordar o tema “Leprosaria Nacional: reabilitação e obliteração de memória”, por fim, Sara Pelicano e Ilídio Pelicano, arquitetos – Gabinete de Arquitetura: ARIPA irão falar sobre a “Arquitetura Hospitalar nos dias de hoje”.

De referir que as conferências do Ciclo de Conferências Saúde e Cultura, que decorrem entre os meses de abril e novembro de 2018, são evocativas do centenário de três acontecimentos marcantes de 1918, a Pneumónica ou Gripe Espanhola, a inauguração do Sanatório Carlos Vasconcelos Porto em São Brás de Alportel e o fim da 1ª Guerra Mundial, promovidas pela Direção Regional de Cultura do Algarve, em parceria com a Administração Regional de Saúde do Algarve, a Universidade do Algarve e a Câmara Municipal de São Brás de Alportel. 

Este Ciclo de Conferências conta com o apoio do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa, dos Comboios de Portugal, do Museu do Trajo de São Brás de Alportel, da Secção Regional do Sul Ordem dos Arquitetos e da Sub-Região de Faro da Ordem dos Médicos. 

Breve súmula curricular dos conferencistas:

Jorge Varanda, administrador hospitalar, foi o primeiro Diretor Geral do Centro de Medicina Física e de Reabilitação do Sul em São Brás de Alportel, foi adjunto da Unidade de Missão Hospitais SA, adjunto do Secretário de Estado da Saúde entre 1997 e 1999, Presidente da Comissão Sectorial da Saúde do Instituto Português da Qualidade, entre 1997 e 2012 e desde 2016 é o Presidente da direção da Sociedade Portuguesa de História dos Hospitais.

José Carlos Avelãs Nunes, doutorado em Arquitetura pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, com a tese “A arquitetura dos sanatórios em Portugal: 1850-1970”. É investigador no CEIS20 (UC) e no CIUHCT (UL-UNL). Faz parte do projecto VISLIS.

Paulo Providência, Formado pela Faculdade de Arquitetura do Porto e doutorado pela Universidade de Coimbra, onde ensina Projeto. A sua atividade de investigação tem-se centrado nos edifícios e equipamentos de saúde, assim como nas relações entre arquitetura, antropologia, arqueologia e paisagem.

Ilídio Pelicano, arquiteto licenciado em 1973 pela Escola de Belas Artes de Lisboa e especialista em Arquitetura Hospitalar. Fundador em 1979 da ARIPA – Ilídio Pelicano Arquitetos, Lda., Gabinete de Arquitetura com especial enfoque em projetos na área da Saúde. Autor de mais de 100 edifícios de saúde, e mais recentemente, do Projeto do Hospital Central da Madeira.

Sara Pelicano, arquiteta, licenciada em 1999 pela Faculdade Técnica de Arquitetura de Lisboa. Ingressou na ARIPA – Ilídio Pelicano Arquitectos, Lda. em 1998 como Arquiteta Estagiária e é atualmente Coordenadora Geral e Sócio-gerente. Autora de vários edifícios de saúde e, mais recentemente, do Projeto do Hospital Central da Madeira.

 

Voltar
Area Cidadão