Cuidados de Saúde Primários

Presentemente o Serviço de Radiologia da ARS Algarve I.P. é constituído por oito salas de Radiologia convencional (nas Unidades Funcionais de: Albufeira, Faro, Loulé, Olhão, Silves, Tavira, Vila Real de Sto. António e a sala de radiologia do CRMSUL), uma sala de mamografia na Unidade Funcional de Olhão e uma Unidade Móvel para Rastreio do Tórax.

A equipa de Técnicos de Radiologia, que presta funções no Serviço de Radiologia da ARS Algarve I.P, é neste momento constituída por vinte e dois profissionais, que se encontram distribuídos, de acordo com as necessidades de funcionamento, pelas salas do serviço de Radiologia presentes nas diversas Unidades Funcionais dos três ACeS que englobam a ARS Algarve.

 

Os serviços de radiologia das Unidades Funcionais deAlbufeira, Loulé e Vila Real de Santo António estão abertos 24 horas por dia, dando apoio aos Serviços de Urgências Básica (SUB’s) do Centro Hospitalar do Algarve (CHA) presentes nessas Unidades Funcionais e executando os exames requeridos pelas Unidades de Saúde do ACeS a que pertencem.

Os serviços de Radiologia das Unidades Funcionais de Faro, Olhão, Tavira e Silves estão abertos durante a semana, entre as 09 horas e as 19 horas e aos fins-de-semana entre as 10h e as 18h.

Funções do serviço de Radiologia da ARS Algarve I.P.

No normal funcionamento das diferentes salas do serviço de Radiologia, são executadas uma série de funções, entre as quais podemos destacar:

  • Execução e avaliação de exames prescritos pelos médicos das diferentes Unidades de saúde da ARS Algarve I.P.
  • Execução e avaliação de exames urgentes prescritos pelos médicos dos SUB’s (nos serviços que dão apoio aos SUB’S).
  • Exames de rastreio da tuberculose (podem ser executados na Unidade Móvel de Rastreio, ou no serviço de Radiologia da ARS Algarve mais próximo, dependendo de uma avaliação das circunstancias).
  • Exames englobados no âmbito de um protocolo estabelecido com os estabelecimentos prisionais da região.
  • Recolha de Níveis de Referência Diagnóstica (NRD).
  • Entrega de Boletins de Dose (BID) aos utentes que recorrem aos serviços de Faro, Tavira, Silves e Olhão.
  • Participar na formação de novos profissionais na área do radiodiagnóstico (nomeadamente Técnicos de Radiologia) através da colaboração com a Escola Superior de Saúde da Universidade do Algarve.

Telerradiologia

No ano de 2006 foi implementado um sistema de telerradiologia a nível da ARS Algarve que estabeleceu uma ligação entre as sete salas do Serviço de Radiologia que englobam Unidades Funcionais dos três ACeS da região (serviços de radiologia das Unidades Funcionais de Albufeira, Faro, Loulé, Olhão, Silves, Tavira e Vila Real de Sto. António), e os dois Hospitais à data existentes na região (e que mais tarde se fundiram no Centro Hospitalar do Algarve).

Sendo assim as imagens produzidas nas diferentes salas do Serviço de Radiologia da ARS Algarve, a partir dessa data ficaram armazenadas num sistema PACS  (Picture Archiving and Communication System) – sistema que possibilita o armazenamento e comunicação de imagens médicas numa rede informática – numa primeira fase no sistema PACS pertencente ao Hospital de Faro, e a partir de 2009 num sistema PACS adquirido pela ARS Algarve.

Posteriormente a Unidade Móvel de Radiologia utilizada para deteção e prevenção da TP, que já se encontrava previamente equipada com um sistema de digitalização e tratamento de imagem, foi provida com rede 4G/LTE, que para além de outras vantagens, possibilita o envio imediato das imagens executadas nos rastreios (nos diferentes locais onde estes são executados) para o sistema PACS da ARS Algarve.

Neste contexto, podemos afirmar que implementação da telerradiologia na ARS Algarve acarretou uma a série de vantagens, tais como:

  • A possibilidade de os clínicos pertencentes a Unidades de Saúde da ARS Algarve solicitarem a opinião de especialistas do CHA, recorrendo às imagens de radiologia executadas na própria Unidade Funcional.
  • Permitiu também que os clínicos pudessem consultar imagens que os utentes tenham feito no CHA, bem como os clínicos do CHA consultarem imagens feitas nos serviços de radiologia da ARS Algarve (evitando assim a duplicação de exames com todos os benefícios a isto associados).
  • Possibilidade de posteriormente implementar relatórios das imagens por telerradiologia.

Projetos em desenvolvimento no serviço de Radiologia da ARS Algarve

  • Registo dosimétrico dos exames realizados nas diferentes salas do Serviço de Radiologia da ARS Algarve, contribuindo para a avaliação da exposição da população (a nível regional, nacional e internacional) à radiação ionizante proveniente de exames médicos, o que possibilita o estabelecimento de níveis de referência diagnóstico.
  • Projeto do Boletim Individual de Registo Dosimétrico (BID), que consiste em facultar a todos os pacientes (com idades compreendidas entre os 0 e 65 anos) um boletim individual, onde conste a dose de radiação ionizante a que este foi exposto durante a realização do exame de radiodiagnóstico. Ficando assim os pacientes com um registo da dose de radiação ionizante a que vai sendo exposto ao longo da sua vida para fins médicos. A informação que consta nos BID’s é também registada pelos Técnicos de Radiologia, numa base de dados, desenvolvida para este projeto. (este projeto está apenas a ser desenvolvido nas salas do Serviço de Radiologia que não prestam apoio a SUB’s).
  • Implementação de um sistema RADS (Radiographer abnormality detection schems), nomeadamente Red Dot, no qual os Técnicos de Radiologia poderão apoiar os Clínicos na interpretação de imagens radiológicas executadas nas diversas salas de Radiologia do ACeS Central.
  • Implementação de um sistema de relatórios por telerradiologia, através do qual os exames realizados nas salas do Serviço de Radiologia da ARS Algarve possam ser relatados por Médicos especialistas, através de telerradiologia.
Area Cidadão