previous arrow
next arrow
Slider

A importância da articulação entre os vários níveis de saúde em destaque no 7º Simpósio de Diabetes do Algarve em Lagos

Profissionais de saúde dos cuidados de saúde primários e hospitalares reúnem-se nos dias 30 de novembro e 1 de dezembro, no âmbito do 7º Simpósio de Diabetes do Algarve em Lagos, numa organização da Unidade de Diabetologia do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, em colaboração com o Núcleo de Formação e Investigação em Medicina Interna.

Agradecendo aos profissionais de saúde envolvidos na organização deste Simpósio pela «dinamização do evento», o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve, Paulo Morgado, sublinhou, na sua intervenção durante a sessão de abertura do Simpósio, a importância de abordar a «grande epidemia» que é a Diabetes e «educar» o público, envolvendo todas as entidades da sociedade para prevenir a doença e reduzir a taxa de prevalência.

Com uma prevalência de diabetes de «7,7% no Algarve», que, segundo o dirigente, corresponde a um panorama «muito melhor das outras regiões do país», Paulo Morgado realçou que mais educação corresponde a uma menor incidência de diabetes, conforme comprovado em inquéritos recentemente publicados. «A educação faz bem à saúde e à diabetes», disse, chamando a atenção para a importância de os profissionais de saúde continuarem a insistir na sua prática clínica no sentido de ajudar a informar os utentes sobre a «redução de açúcar, sal, gorduras trans e promover o consumo de água» e tratar da pessoa com diabetes mas também intervir junto da sua família.

«A alimentação é o fator mais importante no controlo da diabetes e a alimentação saudável é uma responsabilidade transversal à toda a sociedade», ressalvou Paulo Morgado, informando de que a ARS Algarve encontra-se a desenvolver um «trabalho em conjunto com as autarquias que «vai ter um impacto importante na vida das pessoas que vivem na região.

A terminar, Paulo Morgado abordou a importância do Simpósio numa «partilha de trabalho entre várias áreas profissionais» que servirá para «aguçar o interesse pela investigação», deixando uma palavra de estímulo para os profissionais para continuarem a combater o problema «gigantesco» da diabetes.

Estiveram também presentes na sessão de abertura do 7º Simpósio de Diabetes do Algarve a Presidente da Câmara de Lagos, Joaquina Matos, a representante do Conselho Sub-Regional da Ordem dos Médicos, Isabel Jesus, a Presidente do Conselho de Administração do CHUA, Ana Paula Gonçalves e a diretora do Serviço de Medicina do CHUA, Luísa Arez.

Voltar
Area Cidadão