previous arrow
next arrow
Slider

ARS Algarve IP presente nas I Jornadas Transfronteiriças de Gestão Ambiental dos Centros de Saúde Algarve – Huelva

imagem

Cerca de 50 profissionais de saúde e especialistas na área da Gestão Ambiental da região do Algarve e da Andaluzia participaram nas «I Jornadas Transfronteiriças de Gestão Ambiental dos Centros de Saúde Algarve – Huelva», realizadas no dia 20 de Janeiro de 2011, em Islantilla (Huelva), onde foram partilhadas e debatidas as experiências de boas práticas ambientais desenvolvidas no âmbito do Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha – Portugal (2007-2013), tendo sido sublinhado durante o encontro a importância de dar continuidade às melhorias desenvolvidas em comum nesta área também numa perspectiva futura.

Imagem

A sessão oficial de abertura foi presidida pelo Secretário-geral do Servicio Analuz de Salud, Dr. Jesús Huerta Almendro, pela Delegada Provincial da Consejería de Salud de Huelva, Dra. Maria José Rico Cabrera, e pelo Presidente do Conselho Directivo da ARS Algarve IP, Dr. Rui Lourenço que no seu discurso agradeceu as colaborações desenvolvidas nos últimos anos, deixando o repto sobre uma colaboração continuada também no futuro.

imagem

Durante a sua apresentação sobre o Projecto Ambiental Algarve – Huelva, Dr. Jesús Huerta Almendro, realçou a responsabilidade conjunta das regiões de deixarem um «legado» de gestão ambiental melhorada, e consequentemente um melhor estado de saúde das populações, com intervenções para «potencializar a protecção do ambiente, através da implementação de critérios comuns», sendo alguns destes melhoramentos de eficácia energética através de substituição de lâmpadas para iluminação de baixo consumo, redução de resíduos perigosos, diminuição de consumo de água, e substituição de cobertura de amianto.

Dr. Jesús Huerta Almendro frisou, ainda, que a colaboração passará também pela sensibilização dos profissionais de saúde e os utentes nos Centros de Saúde para as boas práticas ambientais, estando actualmente a ser produzido um manual com esta informação, cuja publicação e divulgação bilingue está prevista para o Verão de 2011. Finalizando o seu discurso, referiu que a colaboração neste projecto, que «não tem precedentes a nível de cooperação transfronteiriça» «tem características-chave que nos permite continuar a colaborar e impulsionar estas acções», frisando que «partilhar não tem preço, não tem custo» mesmo fora do âmbito do apoio comunitário.

imagem

Na primeira mesa da manhã, moderada por Dra. Mª Aránzazy Irasorza Aldasoro, Jefa de Servicio de Estrategias y Continuidad Asistencial do Servicio Andaluz de Salud, o Responsável da Gestão Ambiental da Andalucia, Dr. Manuel Huerta Bueno, abordou a Gestão Ambiental nos Sistemas Sanitários Públicos numa perspectiva histórico-social, exemplificando com a «complexa» mas bem sucedida implementação de boas práticas comuns nos Centros de Saúde daquela região em termos de recolha de resíduos perigosos.

imagem

Em representação da ARS Algarve IP, Engª Sofia Nunes do Departamento de Saúde Pública apresentou o trabalho de Gestão Ambiental no Sector da Saúde desenvolvido na região do Algarve, delineando num primeiro momento o funcionamento dos Serviços de Saúde Públicos algarvios, para num segundo momento abordar as metas práticas atingidas e a melhoria contínua conseguida em termos de redução de resíduos perigosos nos Centros de Saúde através da digitalização do raio-X (desde 2008) e a substituição de termómetros de mercúrio, sendo a certificação de qualidade ISO 14001 dos dois hospitais públicos que está em curso outro objectivo.

imagemDe seguida, Engº Ilídio Cavaco do Departamento de Equipamento e Instalações apresentou as medidas de implementação de melhoramento ambiental nos Centro de Saúde da região algarvia para reduzir os materiais perigosos para o ambiente e para a saúde pública, melhorar o conforto térmico e a eficiência energética através da instalação de painéis solares.

Na mesa da tarde, moderada por Dra. Mª Aránzazy Irasorza Aldasoro, Jefa de Servicio de Estrategias y Continuidad Asistencial do Servicio Andaluz de Salud, foi apresentado o projecto do Manual de Boas Práticas de Sustentabilidade na Saúde Pública, proferida por D. Agustín Ortega. O manual, de responsabilidade técnica de especialistas da área dos dois lados da fronteira, visa «tornar as boas práticas universais» e um contributo da área da Saúde para uma «maior sensibilização e consciencialização sobre as questões ambientais» também fora do Centro de Saúde, que «possa vir a melhorar o ambiente e a saúde das pessoas», através de «exemplos reais e práticos».

imagem

O tema para a última intervenção do dia, «Perspectivas de futuro de Sustentabilidade: Responsabilidade social» foi abordado por Dr. Martín Blanco, Director da Escola de Saúde Pública de Andaluzia, seguindo-se um período de debate.

Estas Jornadas foram realizadas no âmbito projecto «Gestão Ambiental nos Centros de Saúde da Região Fronteiriça Algarve – Huelva», apoiado pela UE, com co-financiamento comunitário FEDER enquadrado no Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha – Portugal (2007-2013), tendo como principal objectivo reforçar a protecção ambiental.

imagem
Voltar
Area Cidadão