previous arrow
next arrow
Slider

ARS Algarve promoveu Curso Multiprofissional de Cuidados Paliativos para profissionais de saúde da RNCCI do Algarve

formacao_paliativos_2012_1.jpgCerca de 40 profissionais de saúde da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) do Algarve participaram entre 10 e 14 de setembro, no Hotel Faro, no Curso Multiprofissional de Cuidados Paliativos, organizado pela ARS Algarve IP, através da Equipa Regional de Cuidados Continuados Integrados do Algarve com o objetivo de proporcionar novos contextos de aprendizagem e de trabalho nesta área. Integrado no Plano de Formação em cuidados paliativos no âmbito do Projeto «Observatório de Saúde da Região transfronteiriça Algarve – Andaluzia», cofinanciado pelo Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha – Portugal 2007 – 2013 (POCTEP) da União Europeia, a ação formativa culminou com a apresentação aberta ao público em geral da peça de teatro «Óscar e senhora Cor de Rosa» no Real Marina Hotel em Olhão.

formacao_paliativos_2012_1.jpgCerca de 40 profissionais de saúde da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) do Algarve participaram entre 10 e 14 de setembro, no Hotel Faro, no Curso Multiprofissional de Cuidados Paliativos, organizado pela ARS Algarve IP, através da Equipa Regional de Cuidados Continuados Integrados do Algarve com o objetivo de proporcionar novos contextos de aprendizagem e de trabalho nesta área. Integrado no Plano de Formação em cuidados paliativos no âmbito do Projeto «Observatório de Saúde da Região transfronteiriça Algarve – Andaluzia», cofinanciado pelo Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha – Portugal 2007 – 2013 (POCTEP) da União Europeia, a ação formativa culminou com a apresentação aberta ao público em geral da peça de teatro «Óscar e senhora Cor de Rosa» no Real Marina Hotel em Olhão.

 

Compreender a natureza, a importância e a complexidade dos sintomas que um doente em fase terminal de vida pode apresentar, identificar os principais problemas decorrentes de situações especificas em cuidados paliativos, aprofundar conhecimentos na área da fisiopatologia e conhecer as principais estratégias terapêuticas associadas ao cuidado das pessoas com doença paliativa, foram algumas das questões abordadas durante a semana em que decorreu o curso que juntou médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e fisioterapeutas da RNCCI do Algarve e uma equipa de formadores do Algarve e de Lisboa com experiência e formação especializada nesta área, com a coordenação científica do Dr. Paulo Reis Pina, médico e membro da equipa de cuidados paliativos do IPO em Lisboa.

formacao_paliativos_2012_2.jpg«Para além de uma formação científica sobre os aspectos do controlo sintomático, da importância de uma comunicação eficiente e do trabalho em equipa, este curso teve como primeira intenção “impregnar” as pessoas do espírito do paliativo. Fazer com que as pessoas tratem a medicina paliativa não como a última fase da medicina, mas como mais uma resposta que a medicina tem para cuidar dos seus indivíduos», explicou o Dr. Paulo Reis Pina, coordenador cientifico do curso, referindo que durante a formação foram focados os três aspectos fundamentais e «competências obrigatórias», que no seu entender, são essenciais para uma boa prática da medicina paliativa.

«O controlo sintomático, não só físico mas também psicológico e emocional, tal como o sofrimento psicológico, sofrimento social, não só do doente mas também daqueles que o rodeiam», aliado a «uma boa e eficiente comunicação com o doente» e «a importância do saber trabalhar em equipa multidisciplinar» que deverá funcionar como um todo e em complementaridade «em prol do bem estar do doente», são, segundo o Dr. Paulo Reis Pina, os eixos fundamentais para quem pretende trabalhar como paliativista, defendendo que o principal pensamento que todos os profissionais de saúde que trabalham nesta área deverão ter sempre presente é que «os doentes paliativos são doentes que não têm cura, mas que podem ter uma vida com qualidade. Que é uma vida não medida em termos de quantidade, mas de qualidade e com muita dignidade, com muitos projetos transformados com muita esperança possível e negociada diariamente».

formacao_paliativos_2012_3.jpgOpinião partilhada por outra das formadoras e coordenadora da Equipa de apoio domiciliário em cuidados paliativos do ACES Sotavento, Dra Fátima Teixeira, que sublinhou a importância que este tipo de formações estruturadas podem assumir junto dos profissionais de saúde como forma de «cativar» e «motivar» cada vez mais profissionais para os cuidados paliativos.

Elogiando todo o empenho e apoio da ARS Algarve IP na preparação e organização do curso, o Dr. Paulo Reis Pina considera que o principal objetivo da formação foi alcançado, dando como exemplo a reacção dos formandos que ao longo do curso «foram bastante participativos com questões muito pertinentes», sempre com a «atenção extramente focada» e que demonstraram «estar ávidos de conhecimento nesta área e sobretudo de os pôr em prática».

Do lado dos formandos, o balanço desta semana de formação foi «bastante positivo». Para a enfermeira Lúcia Nascimento, da Unidade da RNCCI de Média Duração e Reabilitação de Olhão, «esta formação veio complementar e desmistificar algumas práticas menos corretas que poderíamos ter e que ficaram assentes neste curso». Enquanto que, no entender da enfermeira Joana Cunha da mesma unidade, «a formação permitiu-nos, tanto como profissionais como pessoas avaliarmos o nosso papel na vida do doente nos cuidados paliativos, permitindo-nos ter uma visão mais abrangente da morte e de como devemos enquanto equipa multiprofissional lidar com ela».

oscar_sra_cor_rosa_2012.jpgA ação formativa terminou na sexta-feira, 14 de setembro, com a apresentação da peça de teatro «Óscar e senhora Cor de Rosa», baseado na obra literária de Eric Emmanuel-Schmitt, com a participação da atriz Lídia Franco, no Hotel Real Marina em Olhão, numa sessão aberta ao público em geral, onde se pretendeu, através da expressão dramática do teatro-formação, proporcionar a toda a assistência um novo olhar sobre os cuidados paliativos, nomeadamente nos aspectos relacionados com a comunicação entre os profissionais de saúde, os doentes e a sua família.

No final da sessão que contou com a presença do Diretor do Plano de Cuidados Paliativos da Andaluzia, Dr. Rafael Cía Ramos, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve, IP, Dr. Martins dos Santos, na sua intervenção, destacou e agradeceu a enorme adesão e interesse dos profissionais de saúde a esta semana de formação, aproveitando para reforçar que a ARS Algarve IP irá continuar a apostar nesta área.

Dando como exemplo «a experiência bem-sucedida da equipa de cuidados paliativos domiciliários no ACES Sotavento que graças ao empenho e dedicação dos profissionais envolvidos tem alcançado bons resultados», o Presidente da ARS Algarve IP salientou que tenciona «logo que possível, tentar ampliá-la aos ACES Central e do Barlavento».

Para isso, «pretendemos desenvolver todos os esforços para que no próximo ano possamos replicar este formacao_paliativos_2012_5.jpgcurso de modo a dar a possibilidade a todos aqueles profissionais que não participaram agora possam participar numa formação semelhante a esta», avançou o Presidente da ARS Algarve IP anunciando ainda que a intenção será numa próxima edição dar «a possibilidade a outras categorias profissionais, nomeadamente, os assistentes operacionais, de terem acesso também a formação nesta área. São profissionais que também contactam com os doentes a quem os cuidados paliativos se dirigem e consideramos que é importante que essas pessoas também tenham formação e adquiram mais conhecimento para poder beneficiar o doente com os conhecimentos adquiridos».

Consultar: pdf_64x64.pngFolheto Informativo – Curso Multiprofissional de Cuidados Paliativos

formacao_paliativos_2012_1.jpg
Voltar
Area Cidadão