previous arrow
next arrow
Slider

Dia Mundial de Luta Contra a Sida

“As comunidades fazem a diferença” é o tema das comemorações deste ano do Dia Mundial de Luta Contra a SIDA que se assinala no dia 1 de dezembro.

A ONUSIDA aproveita esta oportunidade para salientar o papel essencial que estas comunidades tiveram e continuam a ter na luta contra a SIDA, a nível internacional, nacional e local.

A 30 de junho de 2019, foram notificados na região 45 novos casos de infeção por VIH com disgnóstico durante o ano de 2018, o que corresponde a uma diminuição de 70% em relação ao nº de novos casos ocorridos em 2007 (dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge).

Predominaram os casos de transmissão heterossexual, seguidos pelos casos de transmissão entre homens que têm sexo com homens, representando respetivamente 51% e 42% do total de casos ocorridos. O nº de casos associados ao abuso de drogas injetáveis foi residual.

Continuam a ser infetados predominantemente adultos jovens (20-49 anos), mas o número de pessoas infetadas de 50 ou mais anos de idade representou 27% do total.

Cerca de 36% dos novos casos de infeção, foram diagnosticados de forma tardia em 2018, o que traduz uma melhoria em relação aos 47% diagnosticados em 2017.

Na região, a Administração Regional de Saúde do Algarve, Organizações Não Governamentais e outras Instituições com quem estabeleceu parcerias, têm procurado facilitar na região o acesso a informação, meios de prevenção e ao diagnóstico precoce da infeção.

Em 2018 foram realizados cerca de 4 000 testes rápidos VIH, em diferentes contextos:

  • Em todos os Centros de Saúde/Unidades Funcionais de Saúde do ACeS do Barlavento, ACeS Central e ACeS do Sotavento;
  • Através das Equipas Técnicas Especializadas de Tratamento do DICAD (Divisão de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências);
  • No Centro de Aconselhamento e Deteção Precoce da Infeção VIH em Faro (onde a realização do teste é anónima e confidencial);
  • Na Universidade do Algarve;
  • Na Comunidade, utilizando-se Unidades Móveis dos serviços de saúde e realizando-se intervenções em parceria com a Associação para o Planeamento da Família e o Movimento de Apoio à Problemática da SIDA.

Foram ainda distribuídos cerca de 500 000 preservativos masculinos e cerca de 20 000 preservativos femininos.

Em Portugal e no Algarve, o nº de novos casos de infeção VIH está a diminuir, mas as taxas de infeção de respetivamente 9,5 e 10,3 casos por 105 habitantes, ainda são superiores à média dos países da União Europeia/Área Económica Europeia (5,6 por 105 habitantes).

A prevenção e o diagnóstico precoce mantêm-se como intervenções prioritárias a desenvolver, no sentido de se conseguir que em 2030, a epidemia VIH deixe de constituir uma ameaça de saúde pública, conforme objetivo definido pela Organização Mundial da Saúde.

Mais informações:

DGS e INSA – Relatório Infeção VIH e SIDA em Portugal – 2019

DGS: https://www.dgs.pt/documentos-e-publicacoes/infecao-vih-e-sida-em-por-tugal-2019.aspx

UNAIDS, https://www.unaids.org/en

ECDC – Relatório 2019 sobre a situação da infeção VIH/SIDA na Europa (dados de 2018): https://www.ecdc.europa.eu/en/publications-data/hivaids-surveillance-europe-2019-2018-data

 

Dia Mundial de Luta Contra a Sida 2019
Voltar
Area Cidadão
leo. venenatis, eget libero libero tempus felis fringilla odio