previous arrow
next arrow
Slider

Importância da gestão do doente crónico destacada em formação na ARS Algarve

Dirigentes das Direções Executivas e dos Conselhos Clínicos e da Saúde dos Agrupamentos de Centros de Saúde da ARS Algarve e representantes do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve reuniram, a 9 de fevereiro de 2018, na sede da ARS Algarve em Faro, numa formação sobre «Utilizadores frequentes – gestão de casos como modelo de intervenção», proferida pela médica Adelaide Belo da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, com o objetivo de melhorar a comunicação entre os vários níveis de cuidados de saúde e a organização dos cuidados aos utentes crónicos para diminuir as idas às urgências.

Alguns números apresentados na formação demonstram que Portugal tem «mais do dobro de episódios de urgências por 100 habitantes que a médica da OCDE» (70,5 vs. 30,8), que «quase um terço dos episódios» são usados por «utilizadores frequentes» ou chamados «hiperutilizadores», correspondendo a «70% dos custos», apesar de se tratar de utentes que se encontram «dentro do sistema» do Serviço Nacional de Saúde e, em muitos casos, com médico de família atribuído.

No seu discurso de abertura desta formação, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve, Paulo Morgado, sublinhou a importância dos profissionais de saúde «falarem verdadeiramente com os utentes», sobretudo os doentes crónicos com multimorbilidade, para entender «quem são estas pessoas» e «porquê recorrem tantas vezes às urgências».

«É necessário melhorarmos o processo de diálogo dos profissionais de saúde com os utentes, mas também conversarmos melhor entre os níveis de cuidados de saúde primários e hospitalares para estabelecermos um plano individual de cuidados para estas pessoas», realçou o dirigente. Paulo Morgado acrescentou ainda: «Temos de juntar os profissionais dos vários níveis de cuidados de saúde para melhorarmos o sistema em prol do utente», no sentido de tornar o processo clínico mais harmonioso e a gestão de recursos mais eficiente e eficaz».

A formação contou ainda com a presença do Diretor do Departamento de Cuidados de Saúde Primários da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, Alexandre Tomás.

Voltar
Area Cidadão