Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

2º Encontro Regional do SNIPI juntou mais de 200 pessoas em Faro

Mais de 200 profissionais das Equipas Locais de Intervenção, profissionais de Saúde, da Educação, da Segurança Social, Instituições Particulares de Solidariedade Social, autarquias e outros organismos, participaram esta sexta-feira, dia 29 de novembro, no 2º Encontro Regional do SNIPI, no Campus de Gambelas da Universidade do Algarve em Faro, organizado pela Subcomissão Regional do Algarve do Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância (SNIPI).


2º Encontro Regional do SNIPINo decorrer da sessão de abertura, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve IP, Dr. João Moura Reis, sublinhou a importância do trabalho realizado em parceria, no âmbito do SNIPI, envolvendo os três ministérios da Saúde, da Educação e da Segurança Social, no sentido de «encontrar soluções que contribuam para uma melhoria contínua deste Sistema de intervenção precoce quer na referenciação, no apoio, na assistência e na prestação de cuidados de saúde» numa área «essencial e tão sensível como é a atividade com as várias vertentes e problemáticas na infância e na família».


Elogiando o trabalho realizado pelas ELI’s, nomeadamente no ano passado, em que as cinco equipas locais acompanharam e deram apoio «a mais de 1 100 crianças» na Região, Dr. Moura Reis salientou que destas «cerca de 700 correspondem a novos casos referenciados» pelas várias entidades locais e regionais que integram o sistema e que, na sua opinião, «são números que testemunham o empenho e a sensibilidade dos profissionais» e que «comprovam a melhoria das referenciações ao nível dos cuidados de saúde primários e hospitalares no Algarve».


O dirigente da ARS Algarve IP destacou ainda o papel das várias Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS’s) que através dos protocolos existentes prestam um apoio essencial nas cinco equipas locais de intervenção da Região, salientando que é «importante manter e reforçar» estes protocolos para continuar a dar uma «resposta com maior qualidade ao nível da intervenção nas diversas terapias» como é o caso da terapia da fala, da terapia ocupacional, da Fisioterapia, assistência social e psicologia.


Presidente da ARS Algarve IP, Dr. João Moura ReisDe referir que a Intervenção Precoce na Infância é uma medida de apoio integrado que visa desenvolver ações específicas de natureza preventiva e habilitativa no âmbito da educação, da saúde e da ação social a crianças dos 0 aos 6 anos, com deficiência, atraso de desenvolvimento ou em risco grave de atraso de desenvolvimento e suas famílias. Este apoio deve ser prestado nos contextos naturais de vida das crianças e envolver ativamente os principais prestadores de cuidados, como potenciadores das suas capacidades desenvolvimentais, de forma a promover uma plena inclusão social.


A sessão de abertura contou com a presença do Prof. Rogério Bacalhau, Presidente da Câmara de Faro, da Enfª Bárbara Menezes, Comissão Nacional do SNIPI, do Dr. Alberto Almeida, Direção Geral Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região do Algarve, da Drª Maria Rosário Martins, Coordenadora da Subcomissão Regional do SNIPI do Algarve.

imgars_news_1.png
Voltar
RSE - Area Cidadão