rastreio retinopatia diabética
Banner_SemanaTeste_2022
banners_antibioticos2022
i035812
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

A importância da articulação entre os cuidados de saúde primários e hospitalares nos cuidados paliativos em destaque no Encontro Regional de Internos e Orientadores de MGF do Algarve

encontro_internos_2012_2.jpgOs Cuidados Paliativos e a articulação entre os Cuidados de Saúde Primários e Hospitalares estiveram em debate na edição deste ano do Encontro Regional de Internos e Orientadores de Medicina Geral e Familiar (MGF)  do Algarve, organizado pela Direção do Internato Médico de Medicina Geral e Familiar do Algarve (Direção Internato MGF – Algarve), e que juntou cerca de 70 internos e orientadores, no dia 31 de maio de 2012, no Fórum D. Pedro em Vilamoura.

encontro_internos_2012_2.jpgOs Cuidados Paliativos e a articulação entre os Cuidados de Saúde Primários e Hospitalares estiveram em debate na edição deste ano do Encontro Regional de Internos e Orientadores de Medicina Geral e Familiar (MGF)  do Algarve, organizado pela Direção do Internato Médico de Medicina Geral e Familiar do Algarve (Direção Internato MGF – Algarve), e que juntou cerca de 70 internos e orientadores, no dia 31 de maio de 2012, no Fórum D. Pedro em Vilamoura.

 

O início do encontro foi marcado pela homenagem prestada pela Comissão organizadora do Encontro e pela Direção do Internato Médico do Algarve ao Dr. Larguito Claro, Dermatologista do Hospital de Faro, EPE, com a apresentação do «Atlas de Dermatologia», um projeto dos internos «que consiste num registo fotográfico de doentes em contexto de consulta que poderá ser usado como utensílio formativo pelos encontro_internos_2012_4.jpginternos». Um projeto dedicado ao Dr. Larguito Claro, como forma de «agradecimento pelo empenho e dedicação que tem revelado no acompanhamento de internos de medicina geral e familiar», explicou a Dra. Helena Boavida, sublinhando a «inexcedível disponibilidade do Dr. Larguito Claro, quer pessoalmente, quer por mail, ou por teledermatologia sempre pronto para ajudar e acompanhar os médicos de família e os internos em particular».

O Dr. Larguito Claro não escondendo a emoção pela «surpresa» da homenagem, agradeceu o reconhecimento de todos, garantindo que «tem sido um prazer ajudar e ensinar-vos dentro de tudo aquilo que sei» e simultaneamente «agradecer pelas amizades que fomos criando ao longo do tempo».

No decorrer da sessão de abertura que contou com a presença do Diretor Clinico do Hospital de Faro EPE, Dr. Jorge Salvador, da Diretora do Internato MGF do Algarve, Dra. Helena Boavida, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve IP, Dr. Martins dos Santos, começou por realçar «o empenho e a dedicação» do Dr. Larguito Claro, considerando a homenagem «muito merecida e «uma forma de reconhecimento de todos nós» pelo trabalho que o Dr. Larguito Claro tem desempenhado ao longo da sua carreira.

Na sua intervenção, o Presidente da ARS Algarve IP, aproveitou o momento para anunciar «a criação da Comissão Regional de Internato Médico do Algarve», constituída «há cerca de duas semanas», e que irá «permitir uma maior agilização dos processos, uma maior capacidade de negociação com a Comissão Nacional do Internato Médico, deixando de estarmos dependentes de Lisboa e passando a ter autonomia enquanto Região de saúde neste campo».

encontro_internos_2012_5.jpgReconhecendo que o número atual de cerca de 50 internos na Região «já é um número interessante, mas não suficiente», «para colmatar esta falha crónica de há longos anos de falta de médicos de medicina geral e familiar na nossa Região», o Dr. Martins dos Santos, deixou o desejo de que «nos próximos anos se consiga ampliar as capacidades formativas de modo a ter mais internos em formação e assim conseguirmos colmatar as grandes falhas que temos na área da medicina geral e familiar».

Elogiando o trabalho desenvolvido pela Dra. Helena Boavida como Diretora do Internato de MGF do Algarve, o Presidente da ARS Algarve IP sublinhou a importância deste tipo de encontros formativos com «um programa científico muito interessante» e que «permite estabelecer contactos, trocar conhecimentos e experiências» entre os internos e os orientadores.

Neste âmbito, o Presidente da ARS Algarve IP, destacou a «excelente» e «pertinente» escolha do tema dos cuidados paliativos para esta edição, dando como exemplo «a experiência bem-sucedida da equipa de cuidados paliativos domiciliários no ACES Sotavento que graças ao empenhamento dos profissionais envolvidos tem alcançado bons resultados», avançando que a ARS Algarve tenciona «a breve prazo, tentar replicá-la no ACES Central e do Barlavento».

Por seu lado, o Diretor Clinico do Hospital de Faro EPE, Dr. Jorge Salvador, agradeceu, em nome do Hospital de Faro EPE o convite à comissão organizadora para estar presente, aproveitando a ocasião para deixar alguns conselhos quer aos internos quer aos orientadores.

encontro_internos_2012_3.jpgDestacando «a importância da comunicação, o bom relacionamento humano com os doentes», como factores essenciais para «um futuro bom profissional de saúde», o Dr. Jorge Salvador lembrou que «o internato é uma das fases mais importantes da vida dos médicos. É ali que nós vamos moldar-nos como médicos inteiros. Um médico inteiro, não é só saber muito e ter grande conhecimento científico e técnico, é muito mais do que isso. E isso, aprende-se nos internatos médicos e nos exemplos que são dados pelos orientadores na formação que nós tivermos. Os orientadores têm de ser um exemplo de rigor, de idoneidade, de integridade, além do aspecto científico e técnico», concluiu.

A manhã foi dedicada ao debate sobre a articulação entre os cuidados de saúde primários e hospitalares na área dos cuidados paliativos, numa sessão que contou com a participação da Dra. Fátima Teixeira, responsável pela equipa de cuidados paliativos domiciliários do ACES do Sotavento, da Dra. Madalena Ramos, da Unidade de Cuidados Paliativos do CHBA, EPE e a Dra. Vírginia Trincão que trabalha numa unidade de cuidados continuados.

dra_helena_boavida_2012.jpgDe acordo com a Diretora do Internato MGF do Algarve, Dra. Helena Boavida, este «foi um momento muito interessante», em que a partir de um caso clinico apresentado por um interno que fez estágio na Unidade de Cuidados Paliativos do CHBA, «foi possível fazer um debate aberto, entre médicos de família com competências nesta área (mestres em Cuidados Paliativos) , uma especialista hospitalar nesta área e os internos, dando a «conhecer as possibilidades de apoio aos doentes nesta área quer em contexto hospitalar quer em contexto de centros de saúde e simultaneamente valorizar tudo aquilo que existe nesta área na Região».

Durante a tarde, foram apresentadas as comunicações e posters elaborados pelos Internos e Orientadores. «Foram seleccionados 10 trabalhos para apresentação no encontro, 6 comunicações orais e 4 posters que foram alvo de discussão», explicou a Dra Helena Boavida, Directora do Internato de Medicina Geral e Familiar da ARS Algarve IP, mostrando-se bastante satisfeita com a «forte participação» no encontro organizado este ano pelo grupo de orientadores da zona do Barlavento algarvio.

Realizada anualmente, desde 2007, esta reunião integrada na formação dos internos de Medicina Geral e Familiar, junta orientadores e internos de Medicina Geral e Familiar na Região do Algarve com objetivo de fomentar a partilha de trabalhos e debate de temas importantes no contexto da formação, sendo que a próxima edição será organizada «pela equipa de internos e orientadores do ACES do Sotavento».

encontro_internos_2012_2.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão