Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

ACSS publica dados da execução económico-financeira do SNS referentes a Março de 2011

As contas do Serviço Nacional de Saúde (SNS) relativas ao primeiro trimestre de 2011 revelam uma melhoria do saldo de 130,4 milhões de euros, face ao período homólogo do ano transacto. Com um decréscimo de 0,4% na receita, em resultado do OE, o SNS registou uma poupança na despesa de 5,7%, o que permitiu passar a ter um saldo de -3,2M€.

 

Em termos da Despesa, com um decréscimo acentuado de cerca de 128M€, salienta-se a contribuição da diminuição dos Subcontratos, em especial dos medicamentos adquiridos (-20,0%), nas Despesas com o Pessoal (-7,9%) e na contratualização de serviços com as Entidades Públicas Empresariais com uma redução de 2,7%.

 

Em termos mais desagregados, registe-se que a demonstração de resultados relativa às Administrações Regionais de Saúde (ARS) apresenta uma melhoria considerável no resultado líquido sendo de 28,3M€ no 1ºtrimestre de 2011,comparativamente ao prejuízo de -21,8M€ no mesmo período de 2010.

 

Quanto às Entidades Públicas Empresariais (EPE), verifica-se uma ligeira melhoria de 2,2%. Os proveitos totais decresceram 1,8% e os custos totais demonstraram alguma contenção, tendo diminuído 1,9%, sendo que o resultado operacional é de -105M€

 

Os Hospitais do Sector Público do Estado (SPA) demonstram uma forte redução no prejuízo do 1ºTrimestre de 2011 para -2,5M€, com uma redução dos custos totais em 5,7%.

 

Os Serviços Autónomos tiveram um bom desempenho económico no 1º trimestre de 2011, apresentando um resultado líquido positivo de 22,6M€,face aos 15M€ obtido em 2010.

Fonte: Portal da Saúde

As contas do Serviço Nacional de Saúde (SNS) relativas ao primeiro trimestre de 2011 revelam uma melhoria do saldo de 130,4 milhões de euros, face ao período homólogo do ano transacto. Com um decréscimo de 0,4% na receita, em resultado do OE, o SNS registou uma poupança na despesa de 5,7%, o que permitiu passar a ter um saldo de -3,2M€.

 

Em termos da Despesa, com um decréscimo acentuado de cerca de 128M€, salienta-se a contribuição da diminuição dos Subcontratos, em especial dos medicamentos adquiridos (-20,0%), nas Despesas com o Pessoal (-7,9%) e na contratualização de serviços com as Entidades Públicas Empresariais com uma redução de 2,7%.

 

Em termos mais desagregados, registe-se que a demonstração de resultados relativa às Administrações Regionais de Saúde (ARS) apresenta uma melhoria considerável no resultado líquido sendo de 28,3M€ no 1ºtrimestre de 2011,comparativamente ao prejuízo de -21,8M€ no mesmo período de 2010.

 

Quanto às Entidades Públicas Empresariais (EPE), verifica-se uma ligeira melhoria de 2,2%. Os proveitos totais decresceram 1,8% e os custos totais demonstraram alguma contenção, tendo diminuído 1,9%, sendo que o resultado operacional é de -105M€

 

Os Hospitais do Sector Público do Estado (SPA) demonstram uma forte redução no prejuízo do 1ºTrimestre de 2011 para -2,5M€, com uma redução dos custos totais em 5,7%.

 

Os Serviços Autónomos tiveram um bom desempenho económico no 1º trimestre de 2011, apresentando um resultado líquido positivo de 22,6M€,face aos 15M€ obtido em 2010.

Fonte: Portal da Saúde

Voltar
RSE - Area Cidadão