rastreio retinopatia diabética
Banner_SemanaTeste_2022
banners_antibioticos2022
i035812
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Algarve já tem Unidades Coordenadoras Funcionais da Diabetes

No âmbito do Programa Nacional de Prevenção e Controlo da Diabetes, a Administração Regional de Saúde do Algarve realizou, no dia 26 de setembro, no Laboratório Regional de Saúde Pública Drª Laura Ayres (Parque das Cidades, Faro/ Loulé), a cerimónia de tomada de posse das três Unidades Coordenadoras Funcionais da Diabetes (UCFD) da região. Cerimónia de tomada de posse das três Unidades Coordenadoras Funcionais da Diabetes do Algarve

No seu discurso inaugural, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve, Dr. Moura Reis, sublinhou o «trabalho muito meritório» desenvolvido ao longo dos últimos anos na área da diabetes pelos profissionais de saúde em vários pontos do Algarve, reiterando que a nova estrutura de unidades vai contribuir para «trabalharmos cada vez mais em rede, definirmos objetivos comuns, acertarmos procedimentos, partilharmos informações, e agirmos em conjunto» e com «mais proximidade, dentro e fora da organização, com os nossos pares e com a sociedade civil» com o objetivo de «agilizar as respostas necessárias a uma intervenção atempada nos diversos níveis de saúde».

O dirigente da ARS Algarve reforçou a importância de «fazer o diagnóstico o mais precocemente possível para o bem dos doentes», no sentido de «diminuir e/ ou retardar as complicações» que a doença acarreta (doenças cardiovasculares, insuficiência renal, amputações por pé diabético, e cegueira), e «otimizar o consumo de recursos disponíveis» para «reduzir os custos para a própria sociedade e para o sistema de saúde».

Dr. Moura Reis acrescentou, ainda, que a nova estrutura multidisciplinar de «consultas autónomas especializadas de diabetologia», realizadas nos vários níveis dos cuidados de saúde do Algarve, vai permitir «um atendimento mais assertivo, mais eficaz e mais organizado» aos doentes diabéticos.Coordenador Regional do Programa Nacional para a Diabetes, Dr. Carlos Godinho

Por sua vez, o Coordenador Regional do Programa Nacional para a Diabetes, Dr. Carlos Godinho, lembrou o trabalho desenvolvido na área da diabetes na região do Algarve desde os anos 80, dando como exemplo de avanços na terapêutica da doença a primeira colocação de um Sistema de Perfusão Subcutânea Contínua de Insulina (bomba de insulina) numa criança, no Centro Hospitalar do Algarve, em agosto este ano.

Com «22 000 diabéticos registados» no Algarve, continua a haver uma necessidade de «melhorar os registos», segundo Dr. Carlos Godinho, que sublinhou a multidisciplinaridade da nova organização das unidades como «um ponto forte» para a área da diabetes da região.

Na sua intervenção, a Diretora Clínica do Centro Hospitalar do Algarve, Dr.ª Gabriela Valadas, falou sobre a necessidade de criar «uma boa rede» entre os profissionais de saúde, no sentido de «atender os utentes atempadamente» e, assim, «reduzir as complicações» e «garantir a qualidade» do atendimento, felicitando os presentes por fazerem parte de uma estrutura que permite dar «maior empowerment» à área da diabetes em termos de estruturação.Diretora Clínica do Centro Hospitalar do Algarve, Dr.ª Gabriela Valadas

O Diretor do Programa Nacional para a Diabetes, Dr. José Manuel Boavida, por seu lado, deu como exemplo de uma boa prática de prevenção da diabetes o Programa de Combate à obesidade Infantil na Região do Algarve, destacando a intervenção precoce e o acompanhamento planificado nos cuidados de saúde primários como essenciais para travar a doença e tornar os dados mais visíveis.

As Unidades Coordenadoras Funcionais da Diabetes (UCFD), criadas pelo Despacho nº 3052/2013, de 26 de fevereiro do Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, agora constituídas para as áreas geográficas dos três ACES da Região, integram estruturas multidisciplinares com médicos e enfermeiros dos cuidados de saúde primários e hospitalares, com o objetivo de melhorar o atendimento ao doente diabético, garantindo a continuidade e a integração de cuidados.

Devem, ainda, assegurar a coordenação necessária entre os diferentes níveis de cuidados, contribuindo para as metas regionais no que refere às consultas autónomas de diabetes nos ACES e no Centro Hospitalar do Algarve.

De acordo com o ponto 9 do referido Despacho o «Presidente do Conselho Clínico e de Saúde do ACES, ou quem ele designar para o representar, convoca e preside às reuniões, estabelece a respetiva ordem de trabalhos, formula e divulga conclusões e mantém a ligação entre todas as instituições envolvidas, designadamente com o Diretor do PNPD, assumindo-se como o coordenador local da diabetes.»Diretor do Programa Nacional para a Diabetes, Dr. José Manuel Boavida

Os coordenadores das três UCFD da região do Algarve são Dr.ª Tânia Gomes (UCFD Barlavento), Dr.ª Natália Correia e, na sua substituição, Dr.ª Marisa Abreu (UCFD Central) e Dr. João Paulo Almeida (UCFD Sotavento).

imgars_news_0.png
Voltar
RSE - Area Cidadão