Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

ARS Algarve IP presente no Fórum Social 2013 em Faro

Realizou-se, no dia 15 de março, o Fórum Social 2013, juntando diversas entidades regionais de diferentes áreas de intervenção no Concelho de Faro, com o objetivo de debater e planear a nova Carta Social para 2014-2020.

A reunião, que decorreu na Câmara Municipal de Faro, contou com a presença do vogal do Concelho Diretivo da ARS Algarve IP, Dr. Miguel Madeira, da Diretora do Centro Distrital de Faro do ISS IP, Dra. Ofélia Ramos, do Delegado Regional do Instituto de Emprego e Formação Profissional, Dr. Carlos Baia, a representante da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve, Dra. Josiane Martins e da Vereadora da Ação Social da Câmara Municipal de Faro, Prof. Doutora Alexandra Gonçalves.

Na sua intervenção, Dr. Miguel Madeira sublinhou a importância do documento como «o instrumento mais importante» da autarquia na planificação estratégica da intervenção social local, em conjunto com as entidades envolvidas, para encontrar soluções para os problemas sociais do concelho. Dando enfoque à que a Carta Social deverá dar relevância a conceitos como «parceria, sinergia e adaptabilidade», de modo a que os recursos existentes no concelho possam ser maximizados, tendo o dirigente garantido o empenho da ARS Algarve IP no elaboração do diagnóstico e das medidas para implementação da Carta.

No decorrer do Fórum Social 2013, os vários serviços públicos, grupos comunitários e entidades com e sem fins lucrativos do Concelho de Faro trocaram experiências com o intuito de melhorar a articulação, a coordenação e a colaboração em rede entre as entidades.

Abrangendo áreas de intervenção como crianças e jovens, idosos, pessoas com deficiência ou com doença mental, imigrantes, sem-abrigo, vítimas de violência e pessoas em situação de dependência, entre outros, a Carta Social visa promover o desenvolvimento social, contribuir para a erradicação da pobreza e da exclusão social, mobilizando as competências e os recursos das instituições e das comunidades.

A Carta Social para 2014-2020 vai ser submetida à discussão pública, prevendo-se a aprovação durante o mês de junho.

Voltar
RSE - Area Cidadão