rastreio retinopatia diabética
Banner_SemanaTeste_2022
banners_antibioticos2022
i035812
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

ARS Algarve IP promove Encontro Regional das Equipas de Cuidados Continuados Integrados do Algarve e da Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos do ACES Sotavento

A Administração Regional de Saúde do Algarve IP realizou, no dia 19 de novembro de 2014, no Auditório do Centro Distrital de Faro da Segurança Social em Faro, o primeiro Encontro Regional das Equipas de Cuidados Continuados Integrados (ECCI) do Algarve e da Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos (ECSCP) do ACES Sotavento, com o objetivo de promover a troca de experiências, reforçar a articulação entre as diversas equipas e fomentar a partilha de boas práticas entre os profissionais destas equipas multidisciplinares que se encontram integradas nas Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC) dos três Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) da Região.

No decorrer do Encontro, os Coordenadores de cada uma das UCC, tiveram oportunidade de fazer uma breve apresentação sobre o trabalho desenvolvido pelas respetivas equipas que integram a sua Unidade e que diariamente prestam apoio domiciliário, nomeadamente, cuidados médicos, de enfermagem, de reabilitação e apoio social, tendo em conta os diferentes contextos em que se encontram inseridas, destacando as atividades diárias e o tipo de prestação de cuidados que os profissionais que compõem essas equipas proporcionam aos seus utentes.

No seu discurso de boas vindas, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve, Dr. João Moura Reis, felicitou os membros das 32 equipas de apoio domiciliário de Cuidados Continuados Integrados presentes pelo trabalho realizado no terreno. «O Algarve é a Região do país que, neste momento, apresenta a maior cobertura de população em termos de apoio domiciliário em cuidados continuados», realçou, sublinhando que as equipas «abrangem todos os concelhos» e que o Algarve é a região do país com «maior percentagem de referenciação para esta tipologia, cerca de 53,4%», cumprindo assim um dos objetivos específicos da RNCCI que é a manutenção das pessoas com perda de funcionalidade, ou em risco de a perder, no domicílio, através do apoio e prestação de cuidados dos profissionais de saúde das ECCI.

Na sua intervenção o dirigente da ARS Algarve defendeu que «uma boa cobertura da prestação de serviços de cuidados continuados integrados a nível das equipas domiciliárias de cuidados continuados integrados», poderá contribuir para «a redução da procura de serviços de saúde de agudos por parte de pessoas em situação de dependência e por falta de acompanhamento continuado, assim como para a redução do número de internamentos e reinternamentos hospitalar ou internamento de convalescença de idosos e ou de pessoas em situação de dependência».

Neste âmbito, o Presidente da ARS Algarve destacou mesmo que as equipas de cuidados domiciliários «são verdadeiros hospitais com quilómetros de corredores», dando como exemplo a região do Algarve, em que o Centro Hospitalar do Algarve (Unidades de Faro, Portimão e Lagos) «tem em funcionamento 908 camas de internamento», comparando com os cuidados continuados integrados no Algarve, onde «existem 497 camas de internamento» e onde «são, diariamente, prestados cuidados de saúde a cerca de 1000 utentes, em contexto domiciliário, o que totaliza 1500 utentes».

No âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados existem na Região do Algarve 32 equipas de apoio domiciliário distribuídas pelos 3 ACES (Barlavento, Central e Sotavento), que abrangem todo o território e prestam cuidados de saúde e de apoio social em todos os concelhos da Região e uma Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos (ACES Sotavento), que abrange os concelhos de Alcoutim/Castro Marim/ Vila Real Santo António/Tavira.

De destacar que o Algarve é a região do país que neste momento apresenta a maior cobertura de população em termos de apoio domiciliário em cuidados continuados, cumprindo assim um dos objetivos específicos da RNCCI que é a manutenção das pessoas com perda de funcionalidade, ou em risco de a perder, no domicílio, através do apoio e prestação de cuidados dos profissionais de saúde das ECCI.

O Encontro Regional das Equipas de Cuidados Continuados Integrados do Algarve e da Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos do ACES Sotavento contou ainda com a presença de uma representante da Diretora do Centro Distrital de Faro da Segurança Social, da Equipa de Coordenação Regional dos Cuidados Continuados Integrados do Algarve, dos Diretores Executivos e dos Conselhos Clínicos e de Saúde dos ACES da Região, das três Equipas de Coordenação Local (ECL), das duas Equipas de Gestão de Altas do Centro Hospitalar do Algarve e da Equipa de Gestão de Altas do Centro de Medicina de Reabilitação do Sul.

 

ARS Algarve IP
Voltar
RSE - Area Cidadão