rastreio retinopatia diabética
Banner_SemanaTeste_2022
banners_antibioticos2022
i035812
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Boas práticas no controlo de infecções hospitalares – Hospital de Faro

Cumprindo as boas práticas hospitalares nacionais e internacionais no que respeita ao controlo de infeção, o Hospital de Faro tem vindo ao longo dos anos a desenvolver um trabalho sério e extremamente rigoroso nesta área, assumindo-se como uma das poucas unidades de saúde nacionais que realiza testes a todos os doentes com suspeita de infeção pela bactéria clostridium difficile, como confirma a Direção Geral de Saúde, em declarações ao semanário Sol.

Esta prática, assegurada pela Comissão de Controlo de Infeção, permite uma monitorização diária e uma rápida atuação em caso de suspeita, reduzindo deste modo a propagação de bactérias em meio hospitalar, minimizando riscos para os utentes e contribuindo para assegurar os padrões de qualidade e segurança.

A publicação desta nota do hospital no seu site institucional surge na sequência de notícias sobre a bactéria clostridium dificille recentemente publicadas por alguns órgãos de comunicação social que abordaram o tema de uma perspetiva considerada alarmista pelo Hospital de Faro, que inclusivamente, emitiu, ao abrigo da Lei de Imprensa, um direito de resposta.

Por questões editoriais, tais artigos apresentavam nas suas manchetes dados semestrais dos registos efetuados pelo Hospital, os quais, destacados em título, em alguns casos sem o devido e correto enquadramento, podem causar desconfiança e confusão nos utentes, quando pelo contrário, o que se verifica é um rigoroso trabalho diário desenvolvido pelo Hospital de Faro para reduzir as infeções associadas aos cuidados de saúde.

O Hospital de Faro reafirma junto dos seus utentes o rigor e segurança nos cuidados de saúde prestados, bem como o excelente trabalho técnico desenvolvido pela Comissão de Controlo de Infeção na constante monitorização, diagnóstico imediato e controle de infeções hospitalares que existem em todos os hospitais, como descreve a literatura.

Fonte: Hospital de Faro

Cumprindo as boas práticas hospitalares nacionais e internacionais no que respeita ao controlo de infeção, o Hospital de Faro tem vindo ao longo dos anos a desenvolver um trabalho sério e extremamente rigoroso nesta área, assumindo-se como uma das poucas unidades de saúde nacionais que realiza testes a todos os doentes com suspeita de infeção pela bactéria clostridium difficile, como confirma a Direção Geral de Saúde, em declarações ao semanário Sol.

Esta prática, assegurada pela Comissão de Controlo de Infeção, permite uma monitorização diária e uma rápida atuação em caso de suspeita, reduzindo deste modo a propagação de bactérias em meio hospitalar, minimizando riscos para os utentes e contribuindo para assegurar os padrões de qualidade e segurança.

A publicação desta nota do hospital no seu site institucional surge na sequência de notícias sobre a bactéria clostridium dificille recentemente publicadas por alguns órgãos de comunicação social que abordaram o tema de uma perspetiva considerada alarmista pelo Hospital de Faro, que inclusivamente, emitiu, ao abrigo da Lei de Imprensa, um direito de resposta.

Por questões editoriais, tais artigos apresentavam nas suas manchetes dados semestrais dos registos efetuados pelo Hospital, os quais, destacados em título, em alguns casos sem o devido e correto enquadramento, podem causar desconfiança e confusão nos utentes, quando pelo contrário, o que se verifica é um rigoroso trabalho diário desenvolvido pelo Hospital de Faro para reduzir as infeções associadas aos cuidados de saúde.

O Hospital de Faro reafirma junto dos seus utentes o rigor e segurança nos cuidados de saúde prestados, bem como o excelente trabalho técnico desenvolvido pela Comissão de Controlo de Infeção na constante monitorização, diagnóstico imediato e controle de infeções hospitalares que existem em todos os hospitais, como descreve a literatura.

Fonte: Hospital de Faro

Voltar
RSE - Area Cidadão