Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

CHBA na senda da qualidade

Nos passados dias 29 e 30 de Setembro, o CHBA recebeu a equipa de auditoria da Associação Portuguesa de Certificação (APCER) que realizou a auditoria de acompanhamento nos serviços já certificados (Farmácia, Esterilização, Radiologia e Imunohemoterapia) e auditoria de concessão ao serviço de Anatomia Patológica.

 

No âmbito da certificação pela NP EN ISO 9001: 2008, todos os anos os serviços envolvidos no Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) são auditados, no sentido da monitorização da conformidade com a norma de referência. De realçar a adição, já referenciada, de um novo serviço a este sistema.

 

Durante a visita para além da capacidade técnica e competência dos colaboradores dos serviços auditados e da gestora da qualidade do CHBA, foram destacados alguns pontos de referência, tais como: a colocação, na Intranet do Hospital, de todos os documentos de Gestão da Qualidade, permitindo um melhor controlo, as instalações e equipamentos (destacando-se a aquisição de novos equipamentos para os serviços de Anatomia Patológica e Esterilização) e respectivo envolvimento dos diferentes gestores do sistema de qualidade. O feedback dado pela equipa auditora no final da visita foi extremamente positivo, indiciando a obtenção futura quer da renovação dos serviços já envolvidos no SGQ, quer a certificação do Serviço de Anatomia Patológica.

 

A senda da qualidade iniciou-se em Janeiro de 2004, com as candidaturas à certificação e garantia da qualidade, no âmbito da Certificação dos Serviços de Farmácia, Imunohemoterapia, Esterilização e Radiologia, pela então NP EN ISO 9001:2000, o que aconteceu em 2005. A renovação da certificação ocorreu em 2008, com a norma ISO 9001:2008.

 

Realça-se, que em termos de plano de investimentos, os Serviços de Farmácia, Imunohemoterapia e Esterilização usufruíram de co-financiamento FEDER, no âmbito do Programa Operacional Saúde XXI, Medida 2-3 Certificação e Garantia da Qualidade, com uma taxa de participação na ordem dos 75%. Os restantes serviços foram suportados por verbas próprias do orçamento do CHBA.

 

Todo o processo de certificação dos serviços enquadra-se nas directivas emanadas pela tutela, nomeadamente na área da Qualidade em Saúde, que centra a sua linha de acção na promoção de apoio aos profissionais em termos de actuação, para a melhoria da qualidade na prestação de cuidados de saúde.

 

As equipas dos Serviços referenciados demonstraram o seu empenho e motivação em todo o processo do Sistema de Gestão da Qualidade, o que contribuirá certamente para a manutenção das respectivas certificações.

 

A certificação de um serviço introduz no mesmo crescentes melhorias práticas, principalmente no registo e no tratamento da informação e documentação. As mais valias para os serviços referenciados, centram-se na definição e a medição de objectivos; num maior rigor na organização de documentos, o que levou à redacção de regras de trabalho, já em funcionamento; e na uniformização da conduta de trabalho de cada serviço.

 

Fonte: CHBA EPE

 

Nos passados dias 29 e 30 de Setembro, o CHBA recebeu a equipa de auditoria da Associação Portuguesa de Certificação (APCER) que realizou a auditoria de acompanhamento nos serviços já certificados (Farmácia, Esterilização, Radiologia e Imunohemoterapia) e auditoria de concessão ao serviço de Anatomia Patológica.

 

No âmbito da certificação pela NP EN ISO 9001: 2008, todos os anos os serviços envolvidos no Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) são auditados, no sentido da monitorização da conformidade com a norma de referência. De realçar a adição, já referenciada, de um novo serviço a este sistema.

 

Durante a visita para além da capacidade técnica e competência dos colaboradores dos serviços auditados e da gestora da qualidade do CHBA, foram destacados alguns pontos de referência, tais como: a colocação, na Intranet do Hospital, de todos os documentos de Gestão da Qualidade, permitindo um melhor controlo, as instalações e equipamentos (destacando-se a aquisição de novos equipamentos para os serviços de Anatomia Patológica e Esterilização) e respectivo envolvimento dos diferentes gestores do sistema de qualidade. O feedback dado pela equipa auditora no final da visita foi extremamente positivo, indiciando a obtenção futura quer da renovação dos serviços já envolvidos no SGQ, quer a certificação do Serviço de Anatomia Patológica.

 

A senda da qualidade iniciou-se em Janeiro de 2004, com as candidaturas à certificação e garantia da qualidade, no âmbito da Certificação dos Serviços de Farmácia, Imunohemoterapia, Esterilização e Radiologia, pela então NP EN ISO 9001:2000, o que aconteceu em 2005. A renovação da certificação ocorreu em 2008, com a norma ISO 9001:2008.

 

Realça-se, que em termos de plano de investimentos, os Serviços de Farmácia, Imunohemoterapia e Esterilização usufruíram de co-financiamento FEDER, no âmbito do Programa Operacional Saúde XXI, Medida 2-3 Certificação e Garantia da Qualidade, com uma taxa de participação na ordem dos 75%. Os restantes serviços foram suportados por verbas próprias do orçamento do CHBA.

 

Todo o processo de certificação dos serviços enquadra-se nas directivas emanadas pela tutela, nomeadamente na área da Qualidade em Saúde, que centra a sua linha de acção na promoção de apoio aos profissionais em termos de actuação, para a melhoria da qualidade na prestação de cuidados de saúde.

 

As equipas dos Serviços referenciados demonstraram o seu empenho e motivação em todo o processo do Sistema de Gestão da Qualidade, o que contribuirá certamente para a manutenção das respectivas certificações.

 

A certificação de um serviço introduz no mesmo crescentes melhorias práticas, principalmente no registo e no tratamento da informação e documentação. As mais valias para os serviços referenciados, centram-se na definição e a medição de objectivos; num maior rigor na organização de documentos, o que levou à redacção de regras de trabalho, já em funcionamento; e na uniformização da conduta de trabalho de cada serviço.

 

Fonte: CHBA EPE

 

Voltar
RSE - Area Cidadão