Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Cinto de Segurança Diminui o Risco de Perda de Gravidez em Acidente

As mulheres grávidas que utilizem cinto de segurança durante um acidente de carro correm menos riscos de perder o bebé ou contrair complicações no feto, de acordo com um estudo publicado recentemente, na Reuters Health.

Estas descobertas foram anunciadas no American Journal of Obstetrics & Gynecology, contrariando a ideia de que era nocivo para a mulher grávida utilizar cinto de segurança.

De acordo com o Dr. Mark Pearlman, Vice-presidente do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade de Michigan, muitas mulheres ficam preocupadas em usar o cinto subabdominal, pelo facto deste percorrer toda a zona abdominal inferior, podendo este, no entanto, proteger em caso de acidente rodoviário.

Estima-se que, nos Estados Unidos, ocorrem cerca de 370 mortes do feto por ano em acidentes nas estradas, pelo que cerca de duzentas destas mortes podem ser evitadas se as mulheres estiverem prevenidas, tal como afirma o Dr. Pearlman.

As descobertas feitas neste estudo tiveram como base 57 acidentes rodoviários onde estavam envolvidas mulheres grávidas com um mínimo de 20 semanas de gestação. Em cada caso, uma equipa de investigação acompanhou e inspeccionou cada um dos carros envolvidos no acidente.

Os peritos descobriram que entre todas as mulheres que não utilizavam cinto de segurança, cerca de 80 porcento perderam o feto ou tiveram complicações na gravidez a partir das 32 semanas, tais como ruptura uterina ou deslocação da placenta. Por outro lado, entre as 41 mulheres que estavam prevenidas, apenas 29 porcento sofreram a perda do bebé ou algumas complicações.

De acordo com o Dr. Pearlman, as mulheres grávidas devem utilizar o cinto e colocar a parte inferior deste abaixo do umbigo, da forma que lhe for mais confortável. Em casos onde, devido ao tamanho da barriga, o mesmo não sirva, é possível optar por uma extensão do cinto, o que lhes permitirá estar confortavelmente sentadas.

As mulheres grávidas que utilizem cinto de segurança durante um acidente de carro correm menos riscos de perder o bebé ou contrair complicações no feto, de acordo com um estudo publicado recentemente, na Reuters Health.

Estas descobertas foram anunciadas no American Journal of Obstetrics & Gynecology, contrariando a ideia de que era nocivo para a mulher grávida utilizar cinto de segurança.

De acordo com o Dr. Mark Pearlman, Vice-presidente do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade de Michigan, muitas mulheres ficam preocupadas em usar o cinto subabdominal, pelo facto deste percorrer toda a zona abdominal inferior, podendo este, no entanto, proteger em caso de acidente rodoviário.

Estima-se que, nos Estados Unidos, ocorrem cerca de 370 mortes do feto por ano em acidentes nas estradas, pelo que cerca de duzentas destas mortes podem ser evitadas se as mulheres estiverem prevenidas, tal como afirma o Dr. Pearlman.

As descobertas feitas neste estudo tiveram como base 57 acidentes rodoviários onde estavam envolvidas mulheres grávidas com um mínimo de 20 semanas de gestação. Em cada caso, uma equipa de investigação acompanhou e inspeccionou cada um dos carros envolvidos no acidente.

Os peritos descobriram que entre todas as mulheres que não utilizavam cinto de segurança, cerca de 80 porcento perderam o feto ou tiveram complicações na gravidez a partir das 32 semanas, tais como ruptura uterina ou deslocação da placenta. Por outro lado, entre as 41 mulheres que estavam prevenidas, apenas 29 porcento sofreram a perda do bebé ou algumas complicações.

De acordo com o Dr. Pearlman, as mulheres grávidas devem utilizar o cinto e colocar a parte inferior deste abaixo do umbigo, da forma que lhe for mais confortável. Em casos onde, devido ao tamanho da barriga, o mesmo não sirva, é possível optar por uma extensão do cinto, o que lhes permitirá estar confortavelmente sentadas.

Voltar
RSE - Area Cidadão