rastreio retinopatia diabética
Banner_SemanaTeste_2022
banners_antibioticos2022
i035812
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Dia Nacional do Doente com AVC assinalado com ações de sensibilização e aconselhamento em Faro e Portimão

Dia Nacional do Doente com AVC assinalado com ações de sensibilização e aconselhamento em Faro e Portimão

Um grupo multidisciplinar de profissionais de saúde do Centro Hospitalar do Algarve, em parceria com a Sociedade Portuguesa de AVC, assinalaram o Dia Nacional do Doente com Acidente Vascular Cerebral com um conjunto de iniciativas dirigidas à população, no Mercado Municipal de Faro e na Biblioteca Municipal de Faro e em Portimão na consulta externa desta unidade hospitalar.

Esta equipa voluntária de profissionais de saúde, integrada por médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, terapeutas, dietistas, técnicos de cardiopneumologia e assistentes técnicos, promoveram ao longo do dia em Faro e Portimão várias ações de sensibilização e prevenção, nomeadamente, rastreios e sessões de aconselhamento e informação sobre temas relacionados com os fatores de risco e a promoção de hábitos de vida saudáveis.

No Mercado Municipal de Faro os profissionais de saúde realizaram rastreios de avaliação da tensão arterial, frequência cardíaca, índice de massa corporal, perímetro abdominal, glicémia e colesterolémia e prestaram aconselhamento.

Paralelamente, em Portimão no espaço da consulta externa da unidade hospitalar do CHA, os profissionais realizaram uma ação de sensibilização para a adoção de hábitos de vida saudáveis e despiste de situações de risco, para todos os utentes da consulta externa, designadamente, a avaliação do risco cardio-vascular, a orientação nutricional e ensinos para a escolha dos alimentos, e o controlo da hipertensão arterial.

Durante a tarde, cerca de meia centena de pessoas participaram na sessão de esclarecimento sobre o AVC dirigida à população em geral que decorreu na Biblioteca Municipal de Faro e que contou com a presença do Vogal do Conselho Diretivo da ARS Algarve IP, Dr. Miguel Madeira, da Diretora Clinica do Centro Hospitalar do Algarve, Dra Gabriela Valadas e do Enfermeiro –Diretor do CHA, Enf. José Carlos.

No decorrer da sua intervenção, o Dr. Miguel Madeira, destacou a importância que este tipo de iniciativas assumem ao incentivar a prevenção e promoção de estilos de vida mais saudáveis, nomeadamente, no que diz respeito aos comportamentos alimentares e uma atividade física regular, como forma de travar o aumento de prevalência de muitas das situações de AVC, que sabe-se hoje, estão diretamente relacionadas principalmente com os atuais estilos de vida da população.

Enaltecendo o trabalho desenvolvido pelos profissionais de saúde e as respostas dadas tanto nos cuidados de saúde primários como nos cuidados de saúde hospitalares, aproveitou o momento para destacar ainda os resultados obtidos nos últimos anos no Centro de Medicina Física e Reabilitação do Sul no tratamento, acompanhamento e reabilitação dos doentes com AVC.

«Entre 2011 e 2013 a patologia mais predominante para avaliação inicial foi o AVC, representando cerca de 46% dos doentes observados em consulta de avaliação inicial no CMR Sul», referiu o dirigente da ARS Algarve IP, acrescentando que destes «foram admitidos para programa de reabilitação (em internamento ou ambulatório) em média 75% dos doentes avaliados em consulta» e que só em 2013 «foram realizadas 1164 consultas externas em ambulatório e 2685 sessões hospital de dia de doentes com AVC».

Salientando ainda a rápida resposta dada por esta unidade, em que «o tempo médio de espera para a primeira consulta é de 15 dias» e «em média um doente com AVC fica internado cerca de 37 dias, sendo que «após a alta, 85% das pessoas tratadas têm como destino o seu domicílio», o vogal do Conselho Diretivo da ARS Algarve IP sublinhou que estes «excelentes resultados alcançados por este centro de referência quer em termos gerais, quer em termos reabilitação inicial, continuação de reabilitação, devem-se principalmente à abordagem interdisciplinar dos profissionais que trabalham nesta unidade e que se tem reflectido no elevado nível satisfação manifestado pelos utentes».

Por seu lado, a Diretora Clinica do Centro Hospitalar do Algarve, Dra. Gabriela Valadas, elogiando o empenho e a participação de todos os profissionais envolvidos nestas iniciativas de prevenção, traçou uma breve perspectiva sobre os principais causas e consequências dos acidentes vasculares cerebrais, quais os factores de risco e quais os sinais de alarme de AVC, destacando que temos as vias verdes do AVC e unidades de AVC no Algarve que permitem uma rápida e eficaz os doentes vitimas de AVC.

Após a sessão de abertura, a médica neurologista e coordenadora da Unidade de AVC do Centro Hospitalar do Algarve, Dra. Fátima Firmino, fez uma abordagem clínica e ao aconselhamento, seguindo-se os médicos Ana Paula Fidalgo, Luís Malaia, a dietista Mónica Glória e o professor Paulo Damásio (técnico de Educação Física da Câmara Municipal de Faro) que falaram sobre aspetos ligados ao AVC e prestaram alguns esclarecimentos e dúvidas colocadas pelos participantes.

imgars_news_0.png
Voltar
RSE - Area Cidadão