Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Esclarecimento da ARS Algarve IP

Face às recentes notícias sobre a falta de médicos nos Serviços de Urgência Básica do Algarve, nomeadamente nos SUB de Loulé e SUB de Albufeira, e no seguimento da conferência de imprensa realizada pelos autarcas de Loulé e de São Brás de Alportel no dia 4 de julho de 2014, entende o Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde do Algarve IP proceder ao seguinte esclarecimento:

  1. O Conselho Diretivo da ARS Algarve IP lamenta o aproveitamento político desta situação, criando um cenário alarmista à volta de uma situação que se encontra em fase de resolução e de conclusão dentro de poucos dias.
  2. O Conselho Diretivo da ARS Algarve IP refuta a maneira como alguns representantes políticos e de organizações sindicais têm vindo a extrapolar um problema regional para política a nível nacional, correndo o risco de fomentar uma publicidade negativa que poderá vir a afetar o turismo em toda a região, tendo os mesmos sido informados de forma permanente, transparente e regular ao longo de todo o processo sobre as soluções que a ARS Algarve IP está a trabalhar para ultrapassar estas dificuldades.
  3. O Conselho Diretivo da ARS Algarve IP sublinha e reforça mais uma vez que a assistência médica urgente está assegurada através da rede hospitalar de urgência e emergência (que engloba os Serviço de Urgência Básica, Serviço de Urgência Médico-Cirurgica e Serviço de Urgência Polivalente) tanto para a população residente como para os visitantes da região.
  4. A ARS Algarve IP reconhece que têm existido algumas dificuldades para assegurar a totalidade dos turnos assistentes operacionais (auxiliares de ação médica), nomeadamente, no atendimento do Serviço de Urgência Básica de Albufeira. Situação que tem sido colmatada com a colaboração de funcionários de outras unidades de saúde do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Central que, voluntariamente e com recurso ao pagamento de horas extraordinárias, têm assegurado diariamente o apoio, a limpeza e a higiene neste serviço.
  5. Para fazer face a esta situação, a ARS Algarve IP já reforçou o apoio na limpeza e higiene nesta unidade, designadamente, através das empresas prestadoras de serviços de limpeza que prestam serviço na instituição, tendo adjudicado a prestação de um conjunto de horas adstritas a esta unidade, de modo, a garantir o normal funcionamento deste serviço e assim continuar a assegurar o atendimento com a máxima qualidade e sem qualquer risco para os utentes.
  6. No que diz respeito ao fornecimento dos materiais de consumo clínico, já se encontram presentemente corrigidas através da aquisição e distribuição dos referidos materiais. De destacar que, apesar das quebras pontualmente verificadas, a ARS Algarve IP e todos os seus profissionais asseguraram sempre a prestação de cuidados de saúde em todas as unidades de saúde.
  7. O Conselho Diretivo da ARS Algarve IP compreende a preocupação da população, mas reforça, de novo, que tem vindo a adotar todas as medidas necessárias para fazer face a eventuais carências de recursos humanos na Região.
  8. A solução definitiva relativamente aos Serviços de Urgência Básica será anunciada em breve quando o processo estiver concluído.

O Conselho Diretivo da ARS Algarve IP

Faro, 4 de julho de 2014

imgars_news_0.png
Voltar
RSE - Area Cidadão