Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Humanização e bem-estar de todos no serviço de psiquiatria do CHBA

Imagem Serviços de Internamento de Psiquiatria no Centro Hospitalar do Barlavento AlgarvioAs portas estão fechadas à chave na unidade de internamento psiquiátrico do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio. Mas lá dentro voam pássaros e borboletas, pintados nas paredes com o intuito de criar um ambiente mais humanizado para utentes e profissionais de saúde, replicando o mundo exterior para o interior dos serviços.

Imagem Serviços de Internamento de Psiquiatria no Centro Hospitalar do Barlavento AlgarvioAs portas estão fechadas à chave na unidade de internamento psiquiátrico do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio. Mas lá dentro voam pássaros e borboletas, pintados nas paredes com o intuito de criar um ambiente mais humanizado para utentes e profissionais de saúde, replicando o mundo exterior para o interior dos serviços.

Desde 2001 que o serviço de psiquiatria dos Serviços de Psiquiatria do CHBA tem internamento misto de doentes agudos na ala Sul do Piso B daquela unidade de Saúde. Existem 15 camas de internamento, variando o número de mulheres e de homens conforme as necessidades e podendo também este número de doentes do foro psiquiátrico variar ligeiramente, conforme a necessidade de os receber temporariamente naqueles serviços em macas, pelo conforto dos próprios.

 

As actividades da consulta externa e do hospital de dia, onde se trabalha para prevenir a recaída através do seu programa de reabilitação e conseguir a reintegração social do utente, são desenvolvidas diariamente na sede, existindo uma consulta semanal no Hospital de Lagos para adultos e adolescentes e ainda consultas de psicologia clínica semanais no Centro de Saúde de Silves e de Monchique.  

 

«As dificuldades do internamento tem a ver com as altas e com a colocação dos doentes em casa ou na sua residência porque há doentes com alta clínica cujas famílias se recusam de os receber ou então não há família e aí não temos grande resposta», conta Dr. David Estevens, director do serviço de psiquiatria do CHBA. 

 

Imagem dos Serviços de Psiquiatria do Centro Hospitalar do Barlavento AlgarvioO apoio domiciliário é feito por equipas de enfermeiras, assistentes sociais, psicólogos e terapeutas ocupacionais em toda a zona do barlavento algarvio, sendo este o caminho do futuro na lógica de criar melhores condições e de dignidade na residência do próprio utente.  

 

«Trabalha-se para que o utente consiga autocuidar-se, obter uma maior auto-estima, uma vida mais normalizada, para que não haja um reinternamento e para que a família se possa sentir mais tranquila e ver que os seus queridos estão a ser acompanhados por pessoas especializadas», explica a Enf.ª Chefe deste serviço, Francisca Garcia. 

 

Estando as janelas sempre fechadas para assegurar a segurança dos utentes internados, decidiu criar se um espaço mais alegre e mais acolhedor para todos que aí se encontram diariamente, utentes e cuidadores.

 

«Se os profissionais trabalharem num ambiente agradável, tentamos nivelar para cima e não para baixo, estamos mais contentes e respondemos melhor ao que nos é pedido», garante a enfermeira, sublinhado a importância de criar espaços que proporcionam o bem-estar de todos. 

 

As paredes clinicamente amarelas foram pintadas com a ajuda do artista plástico suíço Sylvan Bongard e com os fundos angariados pela Liga dos Amigos do Hospital. E não faltavam sugestões dos utentes. Uma parede ficou preenchida por um sol brilhante e outra de um arco-íris, tendo o processo artístico acabado ainda por ter efeitos terapêuticos numa utente que estava em recuso de comunicação oral e que começou a falar com o pintor. 

 

«Decidimos trazer a rua para as pessoas que estão aqui com as portas fechadas. Não podemos potenciar delírio às pessoas aqui internadas e tivemos de ter um grande cuidado em termos de decoração feita por uma pessoa de grande sensibilidade e sem infantilizar o ambiente destes doentes para criar um ambiente de qualidade que é de todos nós», conta, realçando que ainda faltam decorações para fazer e modificações para um melhor ambiente dos doentes como uma sala de estar confortável e possivelmente uma biblioteca. 

 

Enfeitar o resto dos corredores com obras realizadas pelos próprios utentes é outro caminho escolhido pelos terapeutas, para, de uma forma concreta, darem valor o que se produz naquele serviço. Nas XIII Jornadas de Saúde Mental do Algarve no Hotel Tivoli Almansor, em Lagoa, 22 de Abril, intituladas «Azares da vida», estarão à venda algumas dessas peças produzidas pelos utentes dos serviços de psiquiatria do CHBA.

Imagem Serviços de Internamento de Psiquiatria no Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio
Voltar
RSE - Area Cidadão