rastreio retinopatia diabética
Banner_SemanaTeste_2022
banners_antibioticos2022
i035812
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

«Maior longevidade ou melhor longevidade?» ARS Algarve IP assinalou Dia Mundial do Doente com conferência «Novas mentalidades: Envelhecimento ativo para todas as idades»

envelhecimento_ativo_5.jpg

A Administração Regional de Saúde do Algarve IP assinalou o Dia Mundial do Doente, na segunda-feira, 11 de fevereiro, com uma conferência, no auditório do Hospital de Faro, sob o tema «Novas mentalidades: Envelhecimento ativo para todas as idades», proferida pela Dra. Maria João Quintela, médica geriatra e consultora da DGS para o Envelhecimento Ativo.

 

envelhecimento_ativo_5.jpg

A Administração Regional de Saúde do Algarve IP assinalou o Dia Mundial do Doente, na segunda-feira, 11 de fevereiro, com uma conferência, no auditório do Hospital de Faro, sob o tema «Novas mentalidades: Envelhecimento ativo para todas as idades», proferida pela Dra. Maria João Quintela, médica geriatra e consultora da DGS para o Envelhecimento Ativo.

 

O Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve IP, Dr. Martins dos Santos, destacou, na sua intervenção inicial, a importância de fomentar a reflexão sobre o papel que os nossos idosos devem assumir na sociedade, o envelhecimento e a forma como lidamos com esta fase natural das nossas vidas, e agradeceu a participação de todos nesta iniciativa. No decorrer da sessão de abertura, o Diretor Clínico do Hospital de Faro, Dr. Jorge Salvador, deu as boas vindas a todos e fez uma breve apresentação do percurso profissional da Dra. Maria João Quintela dando inicio à conferência.

 

Durante a sua intervenção, a Dra. Maria João Quintela, destacou os pilares essenciais para um envelhecimento saudável: «Saúde, Segurança, Participação e solidariedade entre gerações» e defendeu a necessidade de se apostar na valorização das pessoas mais idosas, aliada à importância de uma abordagem multisectorial e multidisciplinar com vista a adoção de estratégias capazes de proporcionar dinâmicas intergeracionais essenciais a uma cada vez maior valorização social da pessoa idosa na nossa sociedade, e a adequação dos cuidados de saúde às necessidades específicas dos idosos.

envelhecimento_ativo_2.jpgTendo em conta que a nossa sociedade está cada vez mais envelhecida e urbana, «é preciso promover novas mentalidades» na análise dos vários fatores do envelhecimento com os múltiplos determinantes da Saúde, reforçou a Consultora da DGS para o Envelhecimento Ativo, acrescentando que o atual paradigma que se coloca a todos «é perceber que ser mais velho, reformado ou ser pensionista são critérios de nomenclatura diferente».

Neste contexto, existe outro fator a ter em conta que é «a diferença entre a maior longevidade e/ou melhor longevidade», lembrou, sublinhando que esta é «a questão fulcral, estrutural, politica e social» que devemos refletir e perceber qual dos cenários pretendemos para o futuro.

«No primeiro, a maior longevidade a perspetiva é de doença, porque a pessoa quanto mais envelhece, mais probabilidade tem de ficar doente. Enquanto que, apostando na «melhor longevidade a probabilidade de ganharmos mais um ano de esperança média de vida à nascença até 2060 é enorme», explicou, reforçando que «para atingirmos a melhor longevidade temos de atuar em todos os determinantes da Saúde e não apenas no paradigma curativo. Temos de mudar claramente o nosso paradigma e perceber que viver mais tempo é um ganho».

envelhecimento_ativo_3.jpgDefendendo a importância de se apostar na promoção de boas práticas de saúde, no envolvimento, na proximidade, no acompanhamento e na promoção da autonomia das pessoas mais velhas, a Dra. Maria João Quintela deu como exemplo alguns projetos e campanhas desenvolvidas no âmbito do Ano do Envelhecimento Ativo, assinalado em 2012, nomeadamente, a criação das Cidades Amigas das Pessoas Idosas.

A terminar a sessão, o Presidente da ARS Algarve IP, Dr. Martins dos Santos, destacou o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nesta área pela ARS Algarve IP no âmbito do projeto «Energia Sénior», que através de parcerias interinstitucionais, está tentar criar as condições necessárias para sensibilizar os utentes do Serviço Nacional de Saúde no Algarve para o envelhecimento ativo e promoção de atividade física de seniores, adultos e jovens na região algarvia, nomeadamente, com a criação de jardins sensoriais, entre outros.

envelhecimento_ativo_4.jpgDe referir que a Dra. Maria João Quintela tem um vasto curriculum, donde se pode destacar a elaboração e coordenação do primeiro programa de «Saúde dos Idosos», de 1994 a 2007, a autoria e coordenação do primeiro Programa Nacional para a Saúde das Pessoas Idosas.

De destacar, ainda, que desde junho de 2010 é responsável, junto do Diretor-Geral da Saúde, pela coordenação das matérias relacionadas com a promoção do envelhecimento ativo, incluindo a promoção de ambientes e cidades amigas das pessoas idosas, bem como as respeitantes à prevenção da violência, pobreza e exclusão social.

O Dia Mundial do Doente, celebração instituída por João Paulo II em 1992, é assinalada anualmente a 11 de fevereiro, na festa litúrgica de Nossa Senhora de Lourdes, data que marca as aparições a Bernardette Soubirous, em 1858.

envelhecimento_ativo_5.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão