Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Ministro da Saúde visitou unidades diferenciadas do Hospital de Faro e elogiou ausência de camas nos corredores dos internamentos

visita_agosto_2012_1.jpgO Ministro da Saúde, Dr. Paulo Macedo, visitou esta quarta-feira, 22 de agosto de 2012, o Hospital de Faro onde procedeu à inauguração da requalificação e aumento de capacidade de resposta da Unidade de AVC, da Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente e da Unidade de Cuidados Intermédios do Serviço de Urgência. Na sua terceira visita a esta unidade de saúde, o Ministro da Saúde teve oportunidade de verificar as melhorias processadas nas unidades recentemente requalificadas, tendo-se congratulado pelo esforço da Administração do Hospital em aumentar a capacidade assistencial e criar melhores condições de atendimento dos seus doentes.

visita_agosto_2012_1.jpgO Ministro da Saúde, Dr. Paulo Macedo, visitou esta quarta-feira, 22 de agosto de 2012, o Hospital de Faro onde procedeu à inauguração da requalificação e aumento de capacidade de resposta da Unidade de AVC, da Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente e da Unidade de Cuidados Intermédios do Serviço de Urgência. Na sua terceira visita a esta unidade de saúde, o Ministro da Saúde teve oportunidade de verificar as melhorias processadas nas unidades recentemente requalificadas, tendo-se congratulado pelo esforço da Administração do Hospital em aumentar a capacidade assistencial e criar melhores condições de atendimento dos seus doentes.

 

«Este investimento na melhoria da capacidade do Hospital, bem como a competência dos seus profissionais, teve já o seu primeiro efeito no atendimento atempado que o Hospital de Faro prestou às vítimas do lamentável incêndio de São Brás de Alportel», recordou o Ministro da Saúde na sua intervenção na sessão inaugural, referindo-se à resposta imediata do Hospital ao acolher na ampliada unidade de AVC ministro_sade_agosto_2012.jpgseis doentes provenientes do Centro de Medicina de Reabilitação do Sul, sediada naquele município atingido pelos incêndios, em finais de julho.

 

No decorrer da visita o Ministro da Saúde passou ainda pelos serviços de internamento dos Departamentos de Medicina e de Cirurgia, onde confirmou e elogiou a eficácia da reorganização processada desde Maio deste ano, momento a partir do qual deixaram de existir no Hospital de Faro doentes internados nos corredores.

 

Dirigindo-se a todos os profissionais de saúde, o Ministro do Saúde reiterou a sua satisfação por ver cumprida aquela que foi uma das promessas de início de mandato da atual administração, elogiando o comprometimento e dedicação dos seus dirigentes em criar condições de internamento dignas para todos os doentes desta unidade.

 

Relativamente às obras de requalificação e alargamento projetadas para o Serviço de Urgência, assumidas igualmente como um dos compromissos da atual administração, o governante confirmou a autorização da tutela para o arranque das intervenções de ampliação, as quais vão permitir criar uma área de decisão visita_agosto_2012_3.jpgclínica, bem como a melhoria das condições de acolhimento e atendimento das pessoas que acorrem ao Serviço de Urgência.

 

Durante a sessão inaugural no auditório do Hospital,  que contou com a presença do Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve IP, Dr. Martins dos Santos, acompanhado pela Vogal do Conselho Diretivo, Dra. Ana Costa, representantes das autarquias, entidades regionais bem como dos profissionais daquela unidade hospitalar, o Presidente do Conselho de Administração do Hospital de Faro, Dr. Pedro Nunes, manifestou ainda publicamente o seu reconhecimento pelo esforço e dedicação de todos os profissionais que se empenharam para minimizar os efeitos do problema informático que, durante o mês de Julho, afetou a instituição.

No final da visita, em declarações aos jornalistas sobre as conclusões do relatório da Comissão de Reavaliação da Rede Nacional de Emergência e Urgência, que prevêm o encerramento dos Serviços de Urgência Básica (SUB) localizados em Lagos e em Loulé, o Ministro da Saúde, Dr. Paulo Macedo deixou a garantia de que as mesmas não serão fechadas.

«Apesar da recomendação de um estudo técnico, não temos intenção de fazer alterações nessas duas unidades», sublinhou o Ministro da Saúde.

 

O que mudou nas unidades visitadas e inauguradas:

visita_agosto_2012_4.jpgUnidade de AVC

– Aumento do espaço físico: instalada numa área sensivelmente cinco vezes superior às anteriores instalações;

– Duplicação de capacidade: passou de 5 para 10 camas;

– Nova gestão e distribuição de camas: 6 camas destinadas a doentes agudos e 4 para doentes subagudos;

– Acesso mais direto à imagiologia para realização de meios complementares de diagnóstico e terapêutica, sem que os doentes tenham de percorrer o corredor das urgências como acontecia;

– Ganhos ao nível da reabilitação do doente: o novo espaço dispõe de um amplo corredor utilizado pela fisioterapia e terapia ocupacional, valências muito importantes na reabilitação do doente vítima de AVC;

– Consequente reforço da equipa, com acréscimo de profissionais de saúde afetos à unidade

 

Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente

– Aumento da área: relocalizada numa área de 600m2, em formato de open space;

visita_agosto_2012_2.jpg– Aumento da capacidade: acréscimo de 7 camas, passando de uma anterior capacidade de 9 camas para as atuais 16;

– Espaço amplo e funcional: a dimensão e o conceito de open space das instalações permitiram corrigir a dispersão de doentes e de recursos que se verificava, concentrando num único espaço todos os doentes em situação crítica, sob a vigilância permanente e facilitada pela ausência de barreiras físicas;

– Dispõe agora de um quarto de isolamento de pressões negativas e seis postos de diálise, onde se realiza toda a diálise de doentes agudos.

 

Unidade de Cuidados Intermédios do Serviço de Urgência

– Capacidade de 10 camas;

– Relocalizada num espaço contíguo ao Serviço de Urgência, garantindo a proximidade ao Serviço com ganhos em termos de eficiência dos recursos humanos e técnicos afetos.

Fonte: Hospital de Faro, EPE

visita_agosto_2012_1.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão