rastreio retinopatia diabética
Banner_SemanaTeste_2022
banners_antibioticos2022
i035812
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Nova Unidade de Cuidados Continuados em Vila Real de Santo António cria 150 novos postos de trabalho

image

Na passada sexta-feira, dia 17 de Julho de 2009, teve lugar a cerimónia de assinatura de um protocolo de cedência de um terreno por parte da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, destinado à construção de uma nova unidade de Cuidados Continuados, a empresa Villaliving.

image

Na passada sexta-feira, dia 17 de Julho de 2009, teve lugar a cerimónia de assinatura de um protocolo de cedência de um terreno por parte da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, destinado à construção de uma nova unidade de Cuidados Continuados, a empresa Villaliving.

 

Na cerimónia em que estiveram presentes para além do Presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Luís Gomes, os representantes da empresa Villaliving, Rui Pingo e Luís de Matos, e o Presidente da ARS Algarve IP, Rui Lourenço, foi anunciada que esta nova unidade, será a maior do Algarve, envolvendo as valências de internamento em convalescença, média duração e reabilitação, longa duração e manutenção e paliativos.

 

Representando um investimento de cerca de 9 milhões de euros, a Unidade de Cuidados Continuados de Vila Real de Santo António irá contar com aproximadamente 200 camas e criará cerca de 150 postos de trabalho directos e indirectos.

 

Luís Gomes, precisou que a nova unidade de saúde permitirá garantirá em contrapartida pela cedência do terreno, «15 camas para funcionários do município e para pessoas mais carenciadas gratuitamente».

 

Na sua intervenção Rui Lourenço, Presidente da ARS Algarve IP, recordou que esta nova Unidade de Cuidados Continuados surge como «fruto do entendimento» entre a ARS Algarve IP, a Câmara Municipal de Vila Real de Santo António e a empresa Villaliving – Promoção e Gestão de Cuidados Continuados, relembrando os contactos estabelecidos entre a empresa e a ARS Algarve IP, há cerca de um ano, e do qual resultaram a criação de duas unidades de cuidados continuados nos concelhos de São Brás de Alportel e Vila Real de Santo António.

image 

A unidade agora anunciada em Vila Real de Santo António, contratualizará 70 camas de internamento à rede de cuidados continuados do Algarve, estando prevista a sua abertura para o 1.º semestre de 2011.

 

Para Luís Gomes, Presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, «este foi um dia muito importante para o Concelho. Este equipamento vem colmatar uma carência sentida nesta zona do Algarve, fortalecendo o posicionamento de Vila Real de Santo António enquanto pólo importante na economia algarvia. É mais um passo para a política social da autarquia e para o concelho crescer sustentadamente, permitindo a criação de emprego».

 

Durante a sua intervenção na cerimónia Rui Lourenço, Presidente da ARS Algarve IP, sublinhou a importância e o papel preponderante das instituições sociais do Algarve e a colaboração com entidades públicas e privadas, o Dr. Rui Lourenço realçou ainda a importância das melhorias verificadas na área dos cuidados continuados desde 2006 «em 2005, tínhamos 15 camas de cuidados continuados, contamos agora com cerca de 300 camas e estão em diversas fases de construção mais 500», este investimento do Governo, permite às pessoas e às famílias «um maior apoio às pessoas idosas e dependentes».

 

Anunciando a entrada em funcionamento durante o mês de Agosto de 2009, de mais unidade em Olhão, 28 camas de média duração e reabilitação, no antigo internamento do Centro de Saúde de Olhão, completamente requalificado pela ARS Algarve IP, e gerido pela instituição de solidariedade social ACASO, Rui Lourenço, relembrou que durante o próximo ano estarão a funcionar seis Unidades de Longa Duração com 167 camas, financiadas através do Programa do Governo Modelar, num investimento total de 14.5 milhões de euros, onde o financiamento público é de 5,5 milhões de euros, resultantes de uma decisão política do Primeiro-ministro José Sócrates, que decidiu antecipar para 2009 o investimento previsto para 2011, tendo em vista animar a economia social e a beneficiação dos cidadãos. Rui Lourenço anunciou ainda a abertura, no passado dia 13 de Julho, de mais uma fase do Programa Modelar, destinado ao financiamento de novas unidades de cuidados continuados.

 image

Rui Pingo, Administrador da Villaliving, declarou na cerimónia o seu regozijo pela abertura e o apoio que sentiu quer por parte da Autarquia, quer por parte da ARS Algarve IP, afirmando que, «Este é um projecto há muito ansiado. Pela abertura da autarquia não posso deixar de dar os parabéns ao seu Presidente, pela visão que tem e que permitiu o desenvolvimento deste projecto em tempo recorde, promovendo o investimento de um parceiro privado na área da saúde no concelho».

 

A terminar Rui Lourenço, declarou que a Rede de Cuidados Continuados já criou no Algarve, 300 postos de trabalho directo, a maioria deles de iniciativa privada e realçou que «este é um investimento fundamental para a economia social da região. É um investimento para a região, para o concelho e para as pessoas».

image
Voltar
RSE - Area Cidadão