rastreio retinopatia diabética
Banner_SemanaTeste_2022
banners_antibioticos2022
i035812
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Novo Curso de Medicina na Universidade do Algarve com os olhos postos no futuro

image

A abertura solene do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, do Departamento de Ciências Biomédicas e Medicina da Universidade do Algarve, teve lugar no dia 4 de Dezembro, tendo a cerimónia sido presidida pelo Reitor da Universidade do Algarve, Prof. Doutor João Guerreiro, e contado com a presença do Reitor da Universidade Nova de Lisboa, Prof. Doutor António Rendas, do Director de Curso de Medicina, Prof. Doutor José Ponte, e ainda na assistência, o Presidente da ARS Algarve IP, Dr. Rui Lourenço. O Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e Director do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP), Prof. Doutor Manuel Sobrinho Simões, proferiu na ocasião uma lição intitulada «Formação Médica, de onde vimos e para onde vamos».

 

 

image

A abertura solene do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, do Departamento de Ciências Biomédicas e Medicina da Universidade do Algarve, teve lugar no dia 4 de Dezembro, tendo a cerimónia sido presidida pelo Reitor da Universidade do Algarve, Prof. Doutor João Guerreiro, e contado com a presença do Reitor da Universidade Nova de Lisboa, Prof. Doutor António Rendas, do Director de Curso de Medicina, Prof. Doutor José Ponte, e ainda na assistência, o Presidente da ARS Algarve IP, Dr. Rui Lourenço. O Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e Director do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP), Prof. Doutor Manuel Sobrinho Simões, proferiu na ocasião uma lição intitulada «Formação Médica, de onde vimos e para onde vamos».

 

 

 

Tendo o Curso de Medicina da Universidade do Algarve iniciado o ano lectivo no passado dia 8 de Setembro, o Director de Curso de Medicina, Prof. Doutor José Ponte, anunciou na abertura formal, realizada num ambiente de grande entusiasmo e de esperança para o futuro, que «só tenho boas notícias» relativamente a este «primeiro curso (de Medicina) na Europa mais centrado nos Cuidados Primários». «As nossas expectativas foram superadas», realçou o Director de Curso. «O método escolhido (Problem Based Learning) funcionou quase perfeitamente», disse ao sublinhar que «à medida que vamos desenvolvendo o curso, vemos cada vez mais possibilidades». O Prof. Doutor José Ponte garantiu, ainda, que «não vai ser um impacto trivial» que a implementação deste novo Curso de Medicina vai ter a nível do Algarve «daqui a 10-15 anos».

 

Por seu lado, o Reitor da Universidade do Algarve, Prof. Doutor João Guerreiro, sublinhou a projecção externa deste «curso inovador» como um aspecto central em termos de cooperação com instituições a nível regional, nacional e internacional, destacando que gostava que este modelo «infectasse os outros cursos», de forma positiva, da Universidade do Algarve.

 image

A importância de os profissionais de saúde saberem trabalhar bem «em orquestra», ou seja, em grupo, aprendendo com «bons maestros que são bons exemplos» num modelo tutorial, foi também destacado pelo Reitor da Universidade Nova de Lisboa, Prof. Doutor António Rendas, que na sua intervenção congratulou o Curso de Medicina pela vertente de colaboração «benéfica» com outras instituições, algo que, segundo o mesmo, deveria ser melhorado até ao «nível nacional» e que torna o desenvolvimento «desafiante».

 

Na sua prelecção, o Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e Director do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP), Prof. Doutor Manuel Sobrinho Simões, abordou as limitações históricas e organizacionais na área da aprendizagem médica, bem como as histórias de sucesso do passado (Prémio Nobel de Medicina em 1949, Dr. Egas Moniz), a qualidade da investigação da Biomedicina portuguesa, a internacionalização consolidada e a tradição de avaliação como sendo pontos fortes. Sublinhou a importância de um Curso de Medicina estar «integrado numa estrutura universitária», criando desta forma uma articulação e colaboração entre a entidade de ensino com Centros de Saúde, Unidades de Saúde Familiar, Hospitais e Institutos de investigação, de forma a «introduzir o ensino junto do doente» o mais precocemente possível.

 image

De referir que os 32 estudantes do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, licenciados em cursos relacionados com a saúde como Ciências Biomédicas, Ciências farmacêuticas, Medicina dentária e Enfermagem, terão grande parte da sua aprendizagem de Medicina Clínica e Familiar nos Centros de Saúde, no Hospital de Faro e no Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio através de protocolos estabelecidos com a Administração Regional de Saúde do Algarve IP, acompanhando os clínicos mais experientes, absorvendo assim uma competência prática de consultas, de interacção com os utentes e de intervenção médica, de forma diária, tornando-se capazes de lidar de forma adequada e eficaz com os pacientes.

 

Espera-se com este novo curso impulsionar e alargar as áreas de investigação no âmbito da saúde no Algarve e ainda criar novas condições para uma maior fixação dos médicos no serviço público de saúde na região.

image
Voltar
RSE - Area Cidadão