Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

O futuro dos cuidados paliativos em Portugal em destaque no VII Congresso Nacional de Cuidados Paliativos

Desfazer mitos sobre a assistência paliativa e debater a criação de melhores condições para utentes e famílias que necessitam de cuidados paliativos, seja na área pediátrica ou geriátrica, em ambiente hospitalar ou no domicílio são alguns dos temas que vão estar em debate no VII Congresso Nacional de Cuidados Paliativos no Hotel Tivoli Carvoeiro no Algarve entre os dias 27 e 29 de março de 2014.

No decorrer da sessão oficial de abertura, presença do Presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos, Prof. Doutor Manuel Luís Capelas, do Diretor Geral da Saúde, Dr. Francisco Jorge, do Presidente da Câmara de Lagoa, Enfº Francisco Martins, da Presidente da Comissão Organizadora, Dra. Ana Bernardo, da Bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Dra. Alexandra Bento, do Presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, Dr. João Sequeira Carlos, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve, Dr. Moura Reis, felicitou a comissão organizadora pela escolha da Região do Algarve para realizarem mais uma reunião magna, enaltecendo as condições de excelência que a região proporciona e desejando a todos uma ótima jornada de trabalho.

Salientando a importância que este tipo de encontros assumem ao reunirem um vasto conjunto de especialistas para debaterem o futuro dos cuidados paliativos em Portugal, o Dr. Moura Reis destacou que a Região do Algarve é um dos exemplos e «única em termos de cuidados paliativos» com uma taxa de cobertura de «cerca de 58%», a taxa «mais elevada a nível nacional».

Na sua intervenção o Presidente da ARS Algarve IP traçou uma pequena perspectiva sobre a realidade regional em termos de cuidados paliativos, explicando que existem atualmente duas equipas Intra-hospitalar de cuidados paliativos, uma em cada uma das unidades hospitalares do Centro Hospitalar do Algarve, uma Unidade de internamento em Cuidados Paliativos com 10 camas em Portimão e 15 Camas no hospital de Faro e destacando igualmente o trabalho realizado pela Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos do ACES Sotavento que iniciou a sua atividade pioneira já em dezembro de 2007.

Esta Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos do ACES Sotavento que tem uma área de abrangência que cobre os concelhos de Tavira, Vila Real de Santo António, Castro Marim e Alcoutim e «até à presente data já foram referenciados e acompanhados cerca de 400 doentes», realçou.

A terminar Dr. Moura Reis destacou ainda que o Conselho Diretivo da ARS Algarve encontra-se promover uma ação de formação de nível B pós graduada e com patrocínio científico da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos, no sentido de incentivar os profissionais de saúde para que se sintam «capacitados e motivados para constituir e integrar equipas de cuidados continuados integrados de cuidados paliativos» e assim «alargar a oferta da prestação deste tipo de cuidados» também nos ACES do Barlavento e ACES Central, para «integrar cada vez mais utentes necessitados» neste tipo de cuidados de saúde.  

Mais informações: VII Congresso Nacional de Cuidados Paliativos

Voltar
RSE - Area Cidadão