Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Outubro Mês Internacional de Prevenção do Cancro da Mama

outubrocamama.jpgA Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) promove durante o mês de Outubro – Mês Internacional de Prevenção do Cancro da Mama – em parceria com a Roche Farmacêutica, uma campanha nacional de sensibilização com o objectivo de alertar a população para a importância da vigilância do cancro da mama através do rastreio e do diagnóstico precoce. O Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama é comemorado a 30 de Outubro.

outubrocamama.jpgA Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) promove durante o mês de Outubro – Mês Internacional de Prevenção do Cancro da Mama – em parceria com a Roche Farmacêutica, uma campanha nacional de sensibilização com o objectivo de alertar a população para a importância da vigilância do cancro da mama através do rastreio e do diagnóstico precoce. O Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama é comemorado a 30 de Outubro.

A campanha estará presente nas redes sociais através da página oficial da LPCC no Facebook, com um desafio inédito: por cada novo fã que aderir à página no mês de Outubro, a LPCC irá receber 1 euro de donativo ao abrigo de um protocolo estabelecido com a Roche.

O cancro da mama é o tipo de cancro mais comum entre as mulheres (não considerando o cancro da pele), e corresponde à segunda causa de morte por cancro, na mulher.

Em Portugal, anualmente são detectados cerca de 4500 novos casos de cancro da mama, e 1500 mulheres morrem com esta doença.

É uma das doenças com maior impacto na nossa sociedade, não só por ser muito frequente, e associado a uma imagem de grande gravidade, mas também porque agride um órgão cheio de simbolismo, na maternidade e na feminilidade.

São conhecidos alguns factores de risco para o cancro da mama, muito associados aos estilos de vida e a características reprodutivas inerentes à vida moderna e ocidentalizada.

De notar que há entre 5 a 10% dos cancros da mama diagnosticados que aparentam características genéticas e hereditárias que, caso sejam confirmadas, obrigam a um acompanhamento mais precoce e cuidadoso dos familiares.

A grande dificuldade em diminuir a prevalência dos factores de risco para o cancro da mama justificam uma prevenção secundária, isto é, que sejam concretizados procedimentos e atitudes de um diagnóstico o mais precoce possível das lesões malignas.

Eles incluem o controlo rigoroso e periódico por mamografia, nomeadamente através do Programa de Rastreio de Cancro da Mama que a Liga promove e, quando adequado, ecografia, recorrendo ao aconselhamento pelo Médico Assistente, sobretudo a partir dos 40-45 anos.

 

Mais informações:

Liga Portuguesa Contra o Cancro

outubrocamama.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão