Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Programa de Rastreio e Tratamento da Retinopatia Diabética do Algarve regista taxa de adesão de 73% no ano de 2009

retinopatia_diabetica.jpgCerca de 11 mil utentes diabéticos da região do Algarve foram rastreados durante o ano de 2009 no âmbito Programa de Rastreio e Tratamento da Retinopatia Diabética do Algarve, dos quais 1 720 foram encaminhados para tratamento de retinopatias, segundo os resultados do Relatório do Programa de Rastreio e Tratamento da Retinopatia Diabética do Algarve referente a 2009 apresentado pelo Departamento de Contratualização da ARS Algarve,IP.

 

retinopatia_diabetica.jpgCerca de 11 mil utentes diabéticos da região do Algarve foram rastreados durante o ano de 2009 no âmbito Programa de Rastreio e Tratamento da Retinopatia Diabética do Algarve, dos quais 1 720 foram encaminhados para tratamento de retinopatias, segundo os resultados do Relatório do Programa de Rastreio e Tratamento da Retinopatia Diabética do Algarve referente a 2009 apresentado pelo Departamento de Contratualização da ARS Algarve,IP.

 

 

Em Dezembro de 2009 encontravam-se registados nos ACES/ Centros de Saúde do Algarve 20 024 utentes com diagnóstico de Diabetes, o que significa uma prevalência de 3,9 diabéticos por 100 inscritos, considerando os 516 408 utentes inscritos no SINUS em Dezembro 2009, e de 4,6 diabéticos por 100 residentes, tendo em conta os 434.023 residentes estimados pelo INE 31/12/2009 para a região do Algarve.

De acordo com os resultados disponibilizados no Relatório Final do Departamento de Contratualização da ARS Algarve,IP, dos 14 859 utentes diabéticos convocados para realizarem o rastreio durante o ano 2009, compareceram e foram efectivamente rastreados 10 799 utentes, registando-se uma taxa de adesão de 73% a nível regional.

No âmbito do Programa de Rastreio e Tratamento da Retinopatia Diabética, a ARS Algarve IP estabeleceu no ano de 2009, à semelhança do ano anterior, Protocolos com os dois Hospitais da Região de Saúde do Algarve, o Hospital de Faro e o Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio. Os referidos Protocolos separam a componente do rastreio dos utentes diabéticos, cuja responsabilidade financeira é da ARS Algarve, IP do tratamento das retinopatias detectadas em sede de rastreio, cuja responsabilidade financeira é da ACSS, IP, ao abrigo do respectivo Programa Específico incluído nos Contratos-Programa 2007/2009 dos Hospitais do SNS.

Na sequência destes protocolos, foi contratualizado o número de retinopatias (entendidas como doentes a rastrear) a realizar por cada um dos Hospitais durante o ano 2009, num total de 13 500 (6 000 pelo Centro de Rastreio do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio e 7 500 pelo Centro de Rastreio do Hospital de Faro).

Assim sendo, os doentes rastreados a quem foram diagnosticadas retinopatias, foram encaminhados para tratamento nos dois Hospitais, sendo tratados por laserterapia. De acordo com os dados divulgados, entre Janeiro e Dezembro de 2009, foram encaminhados para tratamento um total de 1 720 diabéticos, o que significa 16% do total de diabéticos rastreados, dos quais 92% com o diagnóstico de retinopatia e os restantes 8% com o diagnóstico de maculopatia.

Destes, foram efectivamente tratados 1 310 diabéticos, isto é, 76% do total de diabéticos encaminhados para tratamento – o Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio tratou 660 diabéticos (96% do total de diabéticos encaminhados para tratamento) e o Hospital de Faro tratou 650 diabéticos (63% do total de diabéticos encaminhados para tratamento).

Tendo em conta os resultados obtidos, entre 2005 e 2009, o relatório conclui que «a capacidade de resposta efectiva a este problema específico dos diabéticos cresceu de forma muito significativa na Região de Saúde do Algarve».

De acordo com o relatório, os resultados verificados no ano 2009 validam dois dos principais objectivos definidos pela ARS do Algarve, I.P. para o Programa: «por um lado, garantir o funcionamento regular e a capacidade de resposta efectiva dos dois Centros de Rastreio na Região de Saúde do Algarve; por outro lado, conseguir alargar o alcance do Rastreio, de modo a aumentar significativamente o número de diabéticos abrangidos pelo Programa, como se pode constatar através do aumento consistente da taxa de comparência ao Rastreio».

De referir que o Programa de Rastreio e Tratamento da Retinopatia Diabética teve o seu início no ano 2000, e no seu âmbito têm sido efectuadas retinografias aos diabéticos registados nos Centros de Saúde do Algarve.

 

Consultar:

relatorio_retinopatia_diabetica_2009.jpgpdf_64x64.pngRelatório do Programa de Rastreio e Tratamento da Retinopatia Diabética do Algarve de 2009

pdf_64x64.pngAnexo 1 – Caracterização dos Diabéticos da Região de Saúde do Algarve – 2009

pdf_64x64.pngAnexo 2 – Execução do Programa de Rastreio da Retinopatia Diabética na Região do Algarve 2009 

pdf_64x64.pngAnexo 3 – Execução do Programa de Tratamento da Retinopatia Diabética na Região do Algarve 2009

pdf_64x64.pngAnexo 4 – Custo total a execução Programa de Rastreio da Retinopatia Diabética na Região do Algarve 2009

pdf_64x64.pngAnexo 5 – Custo total a execução Programa de Tratamento da Retinopatia Diabética na Região do Algarve 2009

retinopatia_diabetica.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão