Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Projeto «PESO – Saudável» da UCC D’Alagoa candidato ao Prémio de Boas Práticas em Saúde

A Administração Regional de Saúde do Algarve, através da Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) D’Alagoa, unidade integrante do Agrupamento dos Centros de Saúde (ACES) Barlavento, participa, no dia 20 de novembro, em Lisboa, no auditório do edifício Tomé Pires do INFARMED, na 8a edição do «Prémio de Boas Práticas em Saúde – Eixo da Cidadania em Saúde», com o projeto «PESO – Saudável», selecionado pela Comissão Científica por ser uma boa prática, numa organização da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar (APDH) e da Direção-Geral da Saúde (DGS), em parceria com a Administração Central do Sistema de Saúde IP (ACSS).

O «PESO – Saudável» (Pesa, Enumera, Soma, Opta – Saudável) é um projeto de intervenção em saúde comunitária ao nível da educação para a saúde, mais especificamente na área da educação alimentar e educação para o consumo, desenvolvido pela equipa de Saúde Escolar da UCC D’Alagoa e implementado desde 2011 junto de todos os alunos do 6º ano de escolaridade, em parceria e articulação com os agrupamentos escolares do concelho de Lagoa – Agrupamento de Escolas Padre António Martins de Oliveira e Agrupamento de Escolas Rio Arade.

O projeto tem como finalidade aumentar/melhorar o nível de literacia em saúde dos alunos, através da educação alimentar, promovendo ainda a educação para o consumo, uma vez que a influência dos media e da publicidade, entre outros, é fortíssima e deve ser trabalhada.

Através do levantamento efetuado, nomeadamente através dos lanches/snacks ingeridos pelos alunos, os profissionais de saúde tiveram a possibilidade de verificar/identificar os erros alimentares praticados pelos alunos, como sejam: – alto valor calórico dos alimentos; – elevado consumo de sal, gordura e açúcar; – elevado consumo de bebidas açucaradas; – reduzido consumo de alimentos ricos em fibra; – omissão de refeições.

Estes aspetos ajudaram a orientar a equipa na intervenção nas escolas da área de abrangência da UCC D’Alagoa, passando ao planeamento e implementação do projeto através da integração das intervenções de saúde no projeto educativo da escola.

Após a reunião com os responsáveis pelo Programa de Apoio à Promoção e Educação para a Saúde (PAPES) dos dois agrupamentos escolares do concelho, propondo fundamentadamente a aplicação do projeto, o mesmo foi aceite, passando a integrar o Plano de Atividades da Educação para a Saúde dos referidos agrupamentos escolares.

A escolha do 6º ano de escolaridade efetuou-se após uma análise conjunta com os professores responsáveis dos conteúdos programáticos da disciplina de ciências naturais do programa PAPES dos agrupamentos, uma vez que nesta fase do seu ciclo de estudos os alunos têm já os conceitos necessários à aplicação do projeto.

O projeto nasceu para dar resposta a uma necessidade identificada na população alvo e constitui-se de forma dinâmica, sendo o mesmo melhorado sempre que se justifique, após cada avaliação da sua implementação, no sentido de melhorar a intervenção dos profissionais de saúde.

A Saúde e a Educação constituem-se como parceiros privilegiados, pelo que através da implementação deste projeto se pretende evitar intervenções isoladas e desajustadas.

 

Voltar
RSE - Area Cidadão