Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Relatório Anual do Observatório Nacional da Diabetes «Diabetes 2009 – Factos e Números» alerta para a importância da prevenção e diagnóstico precoce da doença

diabetes_factos_numeros_2009.jpg«Os custos directos da diabetes, que englobam os medicamentos, a hospitalização e o ambulatório, estão aumentar em Portugal. A Diabetes representa um custo directo de 1.000 milhões de euros. A solução passa por prevenir, educar e controlar.» Estas são as principais conclusões do Relatório Anual do Observatório Nacional da Diabetes – «Diabetes 2009: Factos e números» – sobre a situação e evolução da diabetes em Portugal, apresentado pelo Observatório Nacional da Diabetes (OND). na quarta-feira, 13 de Janeiro, em Lisboa.

 

diabetes_factos_numeros_2009.jpg«Os custos directos da diabetes, que englobam os medicamentos, a hospitalização e o ambulatório, estão aumentar em Portugal. A Diabetes representa um custo directo de 1.000 milhões de euros. A solução passa por prevenir, educar e controlar.» Estas são as principais conclusões do Relatório Anual do Observatório Nacional da Diabetes – «Diabetes 2009: Factos e números» – sobre a situação e evolução da diabetes em Portugal, apresentado pelo Observatório Nacional da Diabetes (OND). na quarta-feira, 13 de Janeiro, em Lisboa.

 

 

 

De acordo com os dados divulgados na sessão que contou com a presença da Ministra da Saúde, Dra Ana Jorge, do Dr. José Manuel Boavida, Coordenador do PNPCD e do Dr. Luís Gardete Correia, Coordenador da Direcção do OND, actualmente existem em Portugal mais de 900 mil diabéticos, o equivalente a 11,7 % da população entre os 20 – 79 anos, dos quais cerca de 400.000 não estão diagnosticados. Números que ultrapassam largamente as previsões para 2025 – que projectavam valores na ordem dos 8% – e que se traduzem num custo directo de cerca de 1000 milhões de euros, o que representa 0,7% do PIB português e 7% da Despesa em Saúde em 2008.

 

Estima-se que sejam diagnosticados, anualmente, em Portugal cerca de 60.000 novos diabéticos. O aumento do número de pessoas com Diabetes em Portugal, o elevado número de pré-diabéticos existente, e o facto de mais de um quarto da população portuguesa entre os 60 e os 79 anos já ter diabetes fazem com que, consequentemente os custos com a diabetes também aumentem.

 

De acordo com o Observatório, em 2008 os custos directos da diabetes em Portugal estão associados a diversas componentes específicas de despesa: os medicamentos anti-diabéticos (insulina e anti-diabéticos orais) que representaram 109 milhões de euros na despesa, as tiras-teste de glicemia (37 milhões de euros), a hospitalização, cujo peso na despesa é o mais significativo, representando 389 milhões de euros, e ainda, as despesas associadas ao ambulatório e aos outros medicamentos (como por exemplo, os medicamentos para a doença cardiovascular), que se estima representarem cerca de 40% da despesa total.

 

O consumo de medicamentos para a diabetes tem estado a evoluir significativamente ao longo dos últimos anos, tendo aumentado 30% em Portugal em termos da Dose Diária Definida por 1000 habitantes/dia. O incremento do consumo traduz-se num acréscimo das vendas de medicamentos para a Diabetes, quer em valor – que em 2008 ultrapassou os 100 milhões de euros, quer em número de embalagens vendidas – mais de 7 milhões. Também as vendas de tiras-teste de glicemia têm manifestado um crescimento ao longo da última década, com o mercado em 2008 a representar um valor global de vendas na ordem dos 36,9 milhões de euros.

 

De acordo com os dados divulgados, os anti-diabéticos orais assumem-se como a principal forma de tratamento utilizada pelas pessoas com diabetes, 81%, seguindo-se os tratamentos com insulina, 15%, e o tratamento misto com a utilização de anti-diabéticos orais e insulina, 4%. Com base nas taxas de crescimento médio anual identificadas no período 2000-2008, prevê-se que as vendas de medicamentos para a Diabetes em 2020 atinjam os 480 milhões de euros, representando um aumento de quase 500%.

 

A diabetes assume um papel significativo nas causas de morte, não tendo a sua importância sido reduzida ao longo dos últimos anos (4,1% em 2008), contrariamente a todas as outras causas importantes de morte. A evolução dos doentes saídos do internamento em hospitais do SNS, em que a diabetes se assume como diagnóstico principal ou associado, tem vindo a aumentar significativamente ao longo dos últimos anos, pois cresceu 85% entre 2000 e 2008.

 

Ao nível dos internamentos por complicações da diabetes, o Observatório Nacional da Diabetes destaca o aumento do número de pessoas internadas com manifestações oftalmológicas, que triplicou ao longo do período em análise. Também o número de amputações é muito elevado, atingindo cerca de 1600 casos em 2008, dos quais 56,25% são amputações acima do joelho.

 

O relatório aponta ainda que ao nível dos internamentos em 2008, 25% dos internamentos por AVC (Acidente Vascular Cerebral) e 29% dos internamentos por EAM (Enfarte Agudo do Miocárdio) foram em pessoas com diabetes, salientando que, em termos de complicações da doença, 25% das pessoas a fazer hemodiálise têm diabetes.

 

Os números apresentados no documento representam uma realidade preocupante e alertam para a enorme importância da prevenção e diagnóstico precoce da diabetes, do controlo rigoroso da diabetes com o rastreio sistemático das complicações e da educação terapêutica como forma de comprometer a comunidade da diabetes com a melhoria da qualidade de vida e a redução do impacto das complicações nas pessoas com diabetes, mantendo a sustentabilidade do Serviço nacional de Saúde.

 

De referir que o Observatório Nacional da Diabetes, criado em 2009, no âmbito do Programa Nacional de Prevenção e Controlo da Diabetes (PNPCD), tem como tarefa a apresentação anual de um relatório que tem como objectivo «proporcionar uma análise técnica que ajude a fundamentar o estabelecimento de estratégias políticas de saúde».  

Consultar:

pdf_64x64.pngRelatório Anual do Observatório Nacional da Diabetes «Diabetes 2009 – Factos e Números»

 

pdf_64x64.pngPrograma Nacional de Prevenção e Controlo da Diabetes – Apresentação do Observatório Nacional da Diabetes (OND) – Dr. José Manuel Boavida

 

Fonte: Direcção-Geral de Saúde

 

diabetes_factos_numeros_2009.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão