Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Resultados da Campanha de Prevenção de Afogamentos com Crianças no Algarve 2010 apresentados pela APSI em Faro a 8 de Novembro

apsi_afogamento_2010.jpgEm 2010 apenas uma criança morreu afogada numa piscina na região do Algarve, tendo sido este o único caso registo desde o inicio do ano, sendo que as restantes 13 mortes registadas ocorreram noutras regiões do país, de acordo com o Relatório da Campanha de Prevenção de Afogamentos com Crianças em 2010 da Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI), que contou com o apoio da Administração Regional de Saúde do Algarve IP, cujos resultados serão apresentados esta segunda-feira, 8 de Novembro, pelas 10 horas, na sede da AMAL (Comunidade Intermunicipal do Algarve) em Faro. No decorrer da sessão APSI irá entregar os Diplomas aos patrocinadores e apoiantes da campanha em 2010 na região, entre eles, a ARS Algarve IP.

 

Intitulada «A morte por afogamento é rápida e silenciosa», a APSI lançou pelo 8º ano consecutivo a sua campanha no Algarve a 4 de Junho de 2010, com o objectivo de chamar a atenção para a importância de uma vigilância redobrada às crianças que se encontram perto da água e para a sensibilização da população para aprenderem técnicas de suporte básico de vida, no sentido de diminuir os acidentes e salvar vidas. Para isso, à semelhança dos anos transactos, contou com o apoio de vários patrocinadores e parceiros, entre eles, a ARS Algarve IP, para a divulgação e sensibilização para esta mensagem por toda a região, quer através de outdoors, mupis, folhetos, cartazes e anúncios na rádio e televisão.

 

De acordo com APSI, entre Janeiro e Setembro de 2010, dos 14 casos registados de morte por afogamento de crianças em piscinas, apenas um se registou na região do Algarve. Uma menina de 3 anos que morreu em Julho numa piscina privada na Quinta do Lago. Comparativamente com os anos anteriores, tem-se verificado uma redução significativa de casos mortais de crianças por afogamento em piscinas no Algarve, sendo que em 2008 morreram 5 crianças e no ano passado registaram-se duas mortes por afogamento em piscinas. Esta redução demonstra a eficácia e a importância das campanhas de sensibilização /informação junto da população e que segundo a APSI são fundamentais para continuar a poupar vidas de crianças e desta forma combater este problema de saúde pública, que em sete anos vitimou mais de 150 crianças em Portugal.

 

O afogamento é a segunda causa de mortalidade acidental em crianças a nível mundial, com 5000 mortes por ano em todo o mundo, mas também possível de prevenir em 80 por cento dos casos, começando por medidas simples em casa através de medidas de segurança adequadas e redobrando a vigilância das crianças quando brincam perto de piscinas ou qualquer outro local onde possa haver perigo de afogamento.

 

Recorde-se ainda que segundo dados apresentados em 2009 na conferência de imprensa «Prevenir os Afogamentos», realizado a 28 de Maio de 2009 em Vilamoura em parceria com a ARS Algarve IP, e onde foi lançado o «Relatório de Afogamento de crianças 2007-2008» da APSI, 85 por cento dos afogamentos no Algarve acontecem em piscinas (privadas), em maior número nos meses de Maio e Setembro, em crianças pequenas de 1-4 anos, sendo essencial a sensibilização, a informação, a educação e consequentemente a capacitação de pessoas de todas as faixas etárias, sobretudo os adultos mas também as crianças, sendo a vedação das piscinas uma das acções prioritárias no sentido de evitar que os pequenos caiam na água.

 

Neste sentido, o Hospital de Faro, EPE e a Secção Regional Sul da Ordem dos Enfermeiros realizaram este Verão o primeiro Curso de Suporte Básico de Vida Pediátrico, uma iniciativa inédita que resultou de uma parceria entre a instituição de saúde e a Ordem, com o objectivo de ensinar aos pais conhecimentos técnicos e procedimentos que podem salvar a vida de uma criança em caso de afogamento.

 

Mais informações: Consultar site da APSI sobre «10 Conselhos Rápidos para Evitar os Afogamentos de Crianças»

apsi_afogamento_2010.jpgEm 2010 apenas uma criança morreu afogada numa piscina na região do Algarve, tendo sido este o único caso registo desde o inicio do ano, sendo que as restantes 13 mortes registadas ocorreram noutras regiões do país, de acordo com o Relatório da Campanha de Prevenção de Afogamentos com Crianças em 2010 da Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI), que contou com o apoio da Administração Regional de Saúde do Algarve IP, cujos resultados serão apresentados esta segunda-feira, 8 de Novembro, pelas 10 horas, na sede da AMAL (Comunidade Intermunicipal do Algarve) em Faro. No decorrer da sessão APSI irá entregar os Diplomas aos patrocinadores e apoiantes da campanha em 2010 na região, entre eles, a ARS Algarve IP.

 

Intitulada «A morte por afogamento é rápida e silenciosa», a APSI lançou pelo 8º ano consecutivo a sua campanha no Algarve a 4 de Junho de 2010, com o objectivo de chamar a atenção para a importância de uma vigilância redobrada às crianças que se encontram perto da água e para a sensibilização da população para aprenderem técnicas de suporte básico de vida, no sentido de diminuir os acidentes e salvar vidas. Para isso, à semelhança dos anos transactos, contou com o apoio de vários patrocinadores e parceiros, entre eles, a ARS Algarve IP, para a divulgação e sensibilização para esta mensagem por toda a região, quer através de outdoors, mupis, folhetos, cartazes e anúncios na rádio e televisão.

 

De acordo com APSI, entre Janeiro e Setembro de 2010, dos 14 casos registados de morte por afogamento de crianças em piscinas, apenas um se registou na região do Algarve. Uma menina de 3 anos que morreu em Julho numa piscina privada na Quinta do Lago. Comparativamente com os anos anteriores, tem-se verificado uma redução significativa de casos mortais de crianças por afogamento em piscinas no Algarve, sendo que em 2008 morreram 5 crianças e no ano passado registaram-se duas mortes por afogamento em piscinas. Esta redução demonstra a eficácia e a importância das campanhas de sensibilização /informação junto da população e que segundo a APSI são fundamentais para continuar a poupar vidas de crianças e desta forma combater este problema de saúde pública, que em sete anos vitimou mais de 150 crianças em Portugal.

 

O afogamento é a segunda causa de mortalidade acidental em crianças a nível mundial, com 5000 mortes por ano em todo o mundo, mas também possível de prevenir em 80 por cento dos casos, começando por medidas simples em casa através de medidas de segurança adequadas e redobrando a vigilância das crianças quando brincam perto de piscinas ou qualquer outro local onde possa haver perigo de afogamento.

 

Recorde-se ainda que segundo dados apresentados em 2009 na conferência de imprensa «Prevenir os Afogamentos», realizado a 28 de Maio de 2009 em Vilamoura em parceria com a ARS Algarve IP, e onde foi lançado o «Relatório de Afogamento de crianças 2007-2008» da APSI, 85 por cento dos afogamentos no Algarve acontecem em piscinas (privadas), em maior número nos meses de Maio e Setembro, em crianças pequenas de 1-4 anos, sendo essencial a sensibilização, a informação, a educação e consequentemente a capacitação de pessoas de todas as faixas etárias, sobretudo os adultos mas também as crianças, sendo a vedação das piscinas uma das acções prioritárias no sentido de evitar que os pequenos caiam na água.

 

Neste sentido, o Hospital de Faro, EPE e a Secção Regional Sul da Ordem dos Enfermeiros realizaram este Verão o primeiro Curso de Suporte Básico de Vida Pediátrico, uma iniciativa inédita que resultou de uma parceria entre a instituição de saúde e a Ordem, com o objectivo de ensinar aos pais conhecimentos técnicos e procedimentos que podem salvar a vida de uma criança em caso de afogamento.

 

Mais informações: Consultar site da APSI sobre «10 Conselhos Rápidos para Evitar os Afogamentos de Crianças»

apsi_afogamento_2010.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão