Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Situação Meteorológica adversa – Frio: Recomendações

frio.jpg

De acordo com a informação disponibilizada e actualizada pelo Instituto de Metereologia, está previsto tempo frio nos próximos dias para Portugal Continental.  Tendo em conta que a  exposição prolongada ao frio poderá ter consequências graves para a saúde, nomeadamente em pessoas idosas, mais susceptíveis aos seus efeitos, devido à redução da mobilidade e a uma menor percepção relativamente às alterações de temperatura, a ARS Algarve IP recomenda que sejam tomadas algumas precauções no sentido da minimização das consequências decorrentes do frio.

 

frio.jpg

De acordo com a informação disponibilizada e actualizada pelo Instituto de Metereologia, está previsto tempo frio nos próximos dias para Portugal Continental.  Tendo em conta que a  exposição prolongada ao frio poderá ter consequências graves para a saúde, nomeadamente em pessoas idosas, mais susceptíveis aos seus efeitos, devido à redução da mobilidade e a uma menor percepção relativamente às alterações de temperatura, a ARS Algarve IP recomenda que sejam tomadas algumas precauções no sentido da minimização das consequências decorrentes do frio.

 

 

 

 

Os problemas de saúde associados às baixas temperaturas  mais frequentemente o enregelamento, a hipotermia e o agravamento de doenças, particularmente cardíacas e respiratórias.

 

No sentido da minimização das consequências decorrentes da época de frio, deverão ser tomadas as seguintes medidas preventivas: 

 

     –   Ter cuidado na utilização de lareiras em locais fechados, sem renovação de ar (deverá manter-se a circulação do ar, abrindo um pouco a janela/ porta), devido à possível formação de monóxido de carbono (gás letal), bem como queimaduras e incêndios domésticos;

 

      – Não usar fogareiros a carvão nem braseiras;

 

      –  Ter cuidado na utilização de aquecedores eléctricos. Estes não devem ser colocados junto a cortinados nem utilizados para secar roupa;

 

      –   Calafetar janelas e portas para evitar a entrada de frio e a saída de calor;

 

   –     Utilizar botijas de água quente sempre sob vigilância, de modo a evitar o risco de queimadura;

 

    –   Evitar exposição ao frio. No caso de necessidade de sair de casa, proteger a cabeça com chapéu ou gorro e usar luvas;

 

      –  Usar várias peças de roupa em vez de uma única de tecido grosso. Manter a roupa seca e usar roupas folgadas e de materiais que não façam transpirar (algodão e fibras naturais) e calçado adequado. Proteger as extremidades;

 

     –   Beber líquidos mornos, nomeadamente sopas, leite e chá;

 

     –  Comer alimentos ricos em vitaminas e sais minerais, que protegem contra infecções;

 

       – Não descurar a higiene pessoal;

 

     – Fazer pequenos movimentos com os dedos, braços e pernas de modo a evitar o arrefecimento do corpo;

 

      – Ter cuidados redobrados com pessoas idosas com doenças crónicas, particularmente respiratórias, diabetes;

 

    – Evitar o contacto com outras pessoas doentes e a permanência em locais fechados e com grande concentração de pessoas, onde se transmitem com facilidade os vírus;

 

     –  Em caso de suspeita de algum idoso estar com hipotermia, ligar imediatamente o 112;

 

       – Manter-se atento a avisos e recomendações das autoridades competentes (Autoridades de Saúde, Instituto de Meteorologia e Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil);

 

        Para mais informações ligar para a Saúde 24 – 808 24 24 24.

Mais: Recomendações da DGS sobre cuidados de saúde em dias de baixa temperatura

 

Temperaturas no Instituto de Meterologia IP

 

Informação da Autoridade Nacional de Protecção Civil

frio.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão