Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Suspensão da comercialização do suplemento alimentar Depuralina

O Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde anunciou esta terça feira, 1 de Abril, a suspensão imediata da comercialização do suplemento alimentar Depuralina, na sequência de notificações de três casos graves de doença aguda.

 

 

Num comunicado conjunto da Direcção-Geral da Saúde, Gabinete de Planeamento e Políticas do Ministério da Agricultura e Infarmed foi oficialmente divulgada a suspensão imediata da venda do suplemento alimentar Depuralina, devido a «fortes suspeitas de associação causal entre a utilização de Depuralina e o aparecimento de episódios tóxicos graves, nomeadamente choque anafiláctico e hepatotoxicidade».

 

 

De acordo com o documento, o alerta surgiu «na sequência de notificações de três casos graves de doença aguda, e após análise por especialistas da Direcção-Geral da Saúde, do Gabinete de Planeamento e Políticas do Ministério da Agricultura e do INFARMED», que concluíram a existência de «fortes suspeitas» de casos de reacção alérgicas e toxicidade no fígado devido ao consumo da depuralina.

  

Neste sentido, as três instituições informam que «identificada a situação pelos dispositivos de alerta, e à luz do princípio da precaução e por razões de protecção da Saúde Pública, foi determinada a suspensão imediata da comercialização do suplemento alimentar Depuralina», recomendando aos consumidores de Depuralina que suspendam o consumo do produto, e, caso apresentem qualquer alteração do seu estado de saúde, consultem de imediato o médico.

Mais informações: Portal do INFARMED

O Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde anunciou esta terça feira, 1 de Abril, a suspensão imediata da comercialização do suplemento alimentar Depuralina, na sequência de notificações de três casos graves de doença aguda.

 

 

Num comunicado conjunto da Direcção-Geral da Saúde, Gabinete de Planeamento e Políticas do Ministério da Agricultura e Infarmed foi oficialmente divulgada a suspensão imediata da venda do suplemento alimentar Depuralina, devido a «fortes suspeitas de associação causal entre a utilização de Depuralina e o aparecimento de episódios tóxicos graves, nomeadamente choque anafiláctico e hepatotoxicidade».

 

 

De acordo com o documento, o alerta surgiu «na sequência de notificações de três casos graves de doença aguda, e após análise por especialistas da Direcção-Geral da Saúde, do Gabinete de Planeamento e Políticas do Ministério da Agricultura e do INFARMED», que concluíram a existência de «fortes suspeitas» de casos de reacção alérgicas e toxicidade no fígado devido ao consumo da depuralina.

  

Neste sentido, as três instituições informam que «identificada a situação pelos dispositivos de alerta, e à luz do princípio da precaução e por razões de protecção da Saúde Pública, foi determinada a suspensão imediata da comercialização do suplemento alimentar Depuralina», recomendando aos consumidores de Depuralina que suspendam o consumo do produto, e, caso apresentem qualquer alteração do seu estado de saúde, consultem de imediato o médico.

Mais informações: Portal do INFARMED

Voltar
RSE - Area Cidadão