Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Tratamento e investigação das Doenças auto-imunes em destaque no III Congresso Nacional de Auto-Imunidade em Vilamoura

congresso_autimunes_1.jpgEntre os dias 10 e 13 de abril mais de duas centenas de especialistas nacionais e estrangeiros vão debater os desafios que hoje se colocam às doenças auto-imunes e trocar experiências sobre as novas técnicas de tratamento destas patologias, no decorrer do III Congresso Nacional de Auto-imunidade e na XIX Reunião Anual do Núcleo de Estudos de Doenças Auto-imunes da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI), no Hotel Tivoli Victória, em Vilamoura.

 

No decorrer da sessão oficial de abertura, na quinta-feira, 11 de abril, que contou com a presença do Diretor Geral da Saúde, Dr. Francisco George, do Bastonário da Ordem dos Médicos, Dr. José Manuel Silva, do Presidente do Congresso, Dr. António Marinho, o Vogal do Conselho Diretivo da ARS Algarve IP, Dr. Miguel Madeira, em representação do Presidente da ARS Algarve IP, felicitou o Núcleo de Estudos de Doenças Auto-Imunes da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna pela organização deste congresso e «pelo trabalho meritório que têm realizado no que respeita à formação de profissionais de saúde, bem como no apoio aos doentes», destacando a importância que este tipo de eventos científicos assumem «como espaço privilegiado para a troca de experiências e de conhecimentos entre os profissionais de saúde» e assim contribuir «para melhorar a assistência e a prestação de cuidados de saúde no campo das doenças auto-imunes».

dr_miguel_madeira_congresso_autoimunes.jpgNa sua intervenção o Vogal do Conselho Diretivo da ARS Algarve IP, sublinhou ainda que no Algarve, os dois hospitais públicos, Hospital de Faro e Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio têm consultas de doenças auto-imunes, integradas na atividade do Núcleo de Estudos das Doenças Auto-imunes da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, «onde as pessoas que sofrem deste tipo de patologias «podem contar com o empenho e a dedicação dos profissionais de saúde destas unidades hospitalares, e que, naturalmente, em articulação com os cuidados de saúde primários, prestam todo o apoio e tratamento necessário aos cerca de 800 doentes que são actualmente acompanhados nestes serviços».

Destacando que em 2012 foram realizadas no Hospital de Faro 1035 consultas de doenças auto-imunes, num total de 443 doentes acompanhados. Enquanto que, no Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio foram efectuadas cerca de 784 consultas, num total de 355 doentes acompanhados, aproveitou o momento, para deixar «uma palavra de agradecimento e de estimulo a todos os profissionais de saúde» que, «apesar de todos os constrangimentos e dificuldades que hoje atravessamos, continuam a ser um verdadeiro exemplo de profissionalismo e empenho».

A terminar o Dr. Miguel Madeira, realçou a importância da realização destas iniciativas no Algarve, enaltecendo «as condições de excelência» que a Região proporciona, desejando a todos os participantes «uma ótima estadia e uma excelente jornada de trabalho».

Durante a cerimónia inaugural, foram ainda entregues o Prémio de Investigação Clínica em Auto-imunidade, no valor de 10.000 euros, e a Bolsa de Estudo em Auto-imunidade, no valor de 5.000 euros, ambos suportados integralmente pelo Núcleo de Estudos de Doenças Auto-imunes.

congresso_autoimunes_3.jpgDe destacar que as doenças auto-imunes constituem actualmente um enorme desafio para toda a sociedade, nomeadamente, para os profissionais de saúde, doentes e, naturalmente para o próprio Estado e instituições de Saúde, enquanto responsáveis pela definição de estratégias e prioridades no âmbito da implementação de politicas de Saúde.

A complexidade e abordagem multidisciplinar que exigem, bem como as dificuldades na capacidade de diagnóstico e estratégia terapêutica difíceis, aliados aos elevados custos com o tratamento destas doenças crónicas e ao mesmo tempo a necessidade de criar as condições necessárias para melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem destas patologias, são alguns dos desafios que hoje se colocam e que, sob o mote ««Auto-imunidade de A a Z», vão ser abordadas até ao próximo sábado, dia 13 de abril, no congresso nacional de Auto-Imunidade, nomeadamente, na área da «Artrite Reumatóide: Casos de Decisão Difícil, Vasculites Sistémicas, as doenças auto-imunes na Adolescência, Terapêutica biológica em tempos de crise ou Pele e Doenças Auto-imunes».

Mais informações: III Congresso Nacional de Auto-Imunidade

congresso_autimunes_1.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão