rastreio retinopatia diabética
Banner_SemanaTeste_2022
banners_antibioticos2022
i035812
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Unidade de Cuidados na Comunidade D’Alagoa iniciou atividade em Lagoa

imagem

A Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) D’Alagoa iniciou a sua atividade no dia 22 de setembro de 2011, contando, na cerimónia de abertura, com a presença do Vogal do Conselho Diretivo da ARS Algarve IP, Prof. Doutor Eusébio Pacheco, da Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Barlavento, Dra. Rosa Gonçalves, e, ainda um elemento da Equipa Regional de Apoio (ERA), Enfª Manuela Fernandes.

Sendo uma unidade funcional do ACES Barlavento, com sede nas instalações do Centro de Saúde de Lagoa, tem como objetivo prestar cuidados de saúde de proximidade, apoio psicológico e social, de âmbito personalizado, quer ao nível domiciliário quer ao nível comunitário em todo o concelho de Lagoa. Esta é a décima primeira UCC a entrar em funcionamento na região do Algarve.

imagem

A Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) D’Alagoa iniciou a sua atividade no dia 22 de setembro de 2011, contando, na cerimónia de abertura, com a presença do Vogal do Conselho Diretivo da ARS Algarve IP, Prof. Doutor Eusébio Pacheco, da Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Barlavento, Dra. Rosa Gonçalves, e, ainda um elemento da Equipa Regional de Apoio (ERA), Enfª Manuela Fernandes.

Sendo uma unidade funcional do ACES Barlavento, com sede nas instalações do Centro de Saúde de Lagoa, tem como objetivo prestar cuidados de saúde de proximidade, apoio psicológico e social, de âmbito personalizado, quer ao nível domiciliário quer ao nível comunitário em todo o concelho de Lagoa. Esta é a décima primeira UCC a entrar em funcionamento na região do Algarve.

Formada por uma equipa multidisciplinar composta por 17 profissionais (médicos, enfermeiros, psicólogo, fisioterapeuta, técnico de serviço social, higienista oral e assistentes operacionais), a UCC D’Alagoa tem como missão «garantir uma eficiente resposta às necessidades de saúde da população, numa perspectiva de continuidade de cuidados, de complementaridade de funções e de rede», abrangendo cerca de 25 000 utentes nas freguesias de Carvoeiro, Estômbar, Ferragudo, Parchal, Porches e a cidade de Lagoa.

 

No seu discurso de abertura, Prof. Doutor Eusébio Pacheco realçou que «a única solução perante estes tempos difíceis é trabalhar em equipa», vindo esta forma de desenvolver colaboração a «dignificar» o trabalho dos profissionais de saúde. Por seu lado, Dra. Rosa Gonçalves deixou palavras de incentivo à equipa pela «capacidade de liderança e de realização» que tem vindo a mostrar na criação desta nova unidade funcional.

imagem

 

Segundo a Coordenadora a UCC D’Alagoa, Enf ª Anabela Monteiro Simões, o objectivo da equipa é «trabalhar com a comunidade para a comunidade, com o indivíduo para o indivíduo», sendo a expectativa «grande» visto que o trabalho nestes moldes permite desenvolver «uma maior proximidade com o cidadão» e «uma maior acessibilidade e envolvimento da comunidade».

 

Os profissionais de saúde da equipa da UCC D’Alagoa identificarão os «factores determinantes da saúde» da comunidade abrangida, através de um «levantamento dos problemas e das necessidades de saúde específicos da população», no sentido de delinear as abordagens de intervenção apropriadas.

 

A Coordenadora a UCC D’Alagoa descreveu como «muito importante» o trabalho que será efectuado de forma «mais eficaz nas vertentes da promoção e proteção da saúde, bem como na prevenção da doença». Reiterou que o trabalho com outras entidades da comunidade, em termos de articulação e de parcerias, é «vital» porque «a promoção e proteção da saúde não é uma responsabilidade apenas da saúde».

 

Sendo a décima primeira UCC a reorganizar-se para prestar cuidados de saúde mais perto da comunidade, a equipa de Lagoa procurou ainda o apoio dos colegas da UCC Infante, a primeira a abrir no Barlavento, bebendo das suas informações e aprendendo com as suas experiencias.

 

imagem

«Deram-nos a oportunidade de estar com eles no terreno, de conversarmos, de trocarmos impressões», explicou Enf ª Anabela Monteiro Simões. «O facto de terem iniciado funções há já algum tempo, deu-lhes já oportunidade de aferir pontos fortes e pontos menos fortes, o que para nós são aspectos que temos que agarrar como elementos de aprendizagem», diz, sublinhando desta forma a importância da comunicação entre os próprios profissionais de saúde no terreno.

 

Atuando no âmbito comunitário, sempre em estreita articulação com as restantes equipas funcionais, esta nova unidade irá prestar cuidados de saúde nas áreas de Cuidados Continuados Integrados, Saúde Escolar, Preparação para a Parentalidade, Intervenção em Aleitamento Materno, nomeadamente com o Cantinho da Amamentação e a implementação da visitação domiciliária às primíparas, Intervenção Precoce na Infância, sendo que a Unidade Móvel de Saúde vai englobar duas vertentes, a Educação para a Saúde e Apoio Domiciliário em Saúde.

 

Realçando que todas as áreas são «muito importantes e justificadas para esta comunidade», a Coordenadora da UCC D’Alagoa Enf ª Anabela Monteiro Simões destaca o projeto da Preparação para a Parentalidade que «visa a promoção da parentalidade responsável», «o aumento das competências parentais, prevenindo maus-tratos, abusos e negligência», outro projeto «direcionado para os cuidadores informais» cujo objectivo é «o apoio ao cuidador informal e sua família na aquisição de competências para cuidar o seu familiar no domicilio», e finalmente a visitação domiciliária às primíparas, dando apoio a recentes mães/ casais.

 

Refletindo sobre qual a importância deste novo modelo de trabalho para os profissionais envolvidos, a Coordenadora da UCC D’Alagoa diz: «Será muito gratificante poder trabalhar junto e com a comunidade na vertente da promoção e proteção da saúde, dar respostas adequadas às necessidades da população, capacitar, empoderar, pois não podemos ficar apenas pela oferta de cuidados aquando da sua procura, até porque existe sempre uma franja de indivíduos que não procuram os cuidados de saúde primários, tendo que nos antecipar, que saber chegar até eles, trabalhar em parceria, para assim obtermos ganhos em saúde. Certamente que todos ganharemos: profissionais e utentes», conclui.

 

imagem

O horário de funcionamento da UCC D’Alagoa, junto a comunidade e na sede do Centro de Saúde, será das 8 às 20 horas de segunda a sexta-feira, sendo o atendimento aos sábados das 9 às 13 horas, exclusivamente realizado no âmbito das Equipas de Cuidados Continuados Integrados.

 

De referir que as Unidades de Cuidados na Comunidade são um novo modelo criado na continuação da reforma dos Cuidados de Saúde Primários que visa melhorar a prestação dos cuidados de saúde e a optimização dos recursos existentes, tendo como missão prestar cuidados de saúde junto da comunidade, proferindo apoio psicológico e social, de âmbito personalizado, domiciliário, aproximando ainda mais os serviços de saúde primários aos utentes e garantindo uma maior eficácia e qualidade através do sistema de intersubstituição dos profissionais.

 

Atualmente no Algarve encontram-se em funcionamento 11 UCC’s: a UCC de Faro, a UCC Infante em Lagos, a UCC Sto António de Arenilha em Vila Real de Sto António, a UCC Olhar + em Olhão, a UCC Alportellus em São Brás de Alportel, a UCC Talabriga em Tavira, a UCC Dunas em Portimão, a UCC Rio Arade em Silves, a UCC Gentes de Loulé, a UCC Al-Buhera em Albufeira e, a UCC D’Alagoa em Lagoa.

imagem
Voltar
RSE - Area Cidadão