Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

Unidade de Saúde Familiar Lauroé iniciou actividade em Loulé

usf_lauroe_equipa.jpgA Unidade de Saúde Familiar Lauroé iniciou formalmente a sua actividade esta sexta-feira, 1 de Julho, em Loulé. Com a sede no Centro de Saúde de Loulé, unidade integrante do ACES Central, a USF Lauroé reúne uma equipa multidisciplinar composta por cinco médicos, cinco enfermeiros e cinco assistentes técnicos, tendo como Coordenadora a Dra. Maria Guilhermina Pacheco e irá abranger cerca de oito mil e duzentos utentes do concelho. Esta é a décima Unidade de Saúde Familiar a funcionar na Região do Algarve e a primeira no concelho de Loulé.

 

usf_lauroe_equipa.jpgA Unidade de Saúde Familiar Lauroé iniciou formalmente a sua actividade esta sexta-feira, 1 de Julho, em Loulé. Com a sede no Centro de Saúde de Loulé, unidade integrante do ACES Central, a USF Lauroé reúne uma equipa multidisciplinar composta por cinco médicos, cinco enfermeiros e cinco assistentes técnicos, tendo como Coordenadora a Dra. Maria Guilhermina Pacheco e irá abranger cerca de oito mil e duzentos utentes do concelho. Esta é a décima Unidade de Saúde Familiar a funcionar na Região do Algarve e a primeira no concelho de Loulé.

 

 

A possibilidade de trabalhar em equipa de forma autónoma, eficaz, organizada e com avaliações periódicas de modo a prestar cuidados de saúde de forma mais personalizada e humanizada são algumas das razões apontadas pela Coordenadora da USF Lauroé, para terem decidido avançar para a constituição da USF, sublinhando que «esta é a forma de prestarmos cuidados à nossa população com a qualidade que sempre procurámos ter no anterior modelo, e melhorar, se possível».

dra_guilhermina_pacheco.jpgEm termos pessoais, para a Dra Maria Guilhermina Pacheco, médica de clínica geral «desde o inicio de carreira em Maio de 1982», a decisão de abraçar mais este desafio, foi por um lado «para incentivar e mostrar aos mais jovens que vale a pena ser médico de família» e por outro «a vontade de experimentar mais um Projecto em Cuidados de Saúde Primários, visto que entrei em todos ao longo da carreira e esta será a 1ª USF do concelho de Loulé», destacou reforçando a importância de continuar a aposta na implementação destas unidades de saúde de modo a «valorizar e tornar mais atractiva» a carreira de Medicina Geral e Famliar.

Numa primeira fase a USF Lauroé, instalada em módulos anexos ao Centro de Saúde de Loulé, contará com 15 profissionais, estando previsto, numa segunda fase, ainda «no corrente ano a inclusão de mais quatro médicos, quatro enfermeiros e dois assistentes técnicos», explicou a Dra Maria Guilhermina Pacheco.  

Com o horário de funcionamento das 8 às 20 horas de segunda a sexta-feira, a USF Lauroé, irá oferecer a todos os seus utentes um vasto conjunto de actividades expressas no seu plano de acção, de modo a garantir mais acessibilidade, maior proximidade e maior qualidade nos cuidados de saúde.

«Os utentes deste tipo de Unidades têm a vantagem de terem sempre consulta, quando necessária, se o seu médico estiver ausente outro o atenderá, além de consulta para situações de urgência. Os utentes são da Unidade, não do médico de família.», realçou a Dra Maria Guilhermina Pacheco, destacando a importância da intersubstituição dos profissionais nestas unidades.

usf_lauroe1.jpgAlém dos utentes inscritos na unidade, «vamos também abranger, em carteira adicional, as mulheres grávidas sem médico e as crianças destas até os 2 anos de idade, mulheres em idade fértil, sem médico, em Planeamento Familiar, e Adolescentes independentemente de terem médico de família ou não», garantiu a Coordenadora da USF, destacando «a pequena cirurgia e a consulta de adolescente» como dois dos serviços disponíveis nesta unidade além dos serviços da carteira básica expressos no plano de acção.

Noutro âmbito, a Coordenadora da USF Lauroé garantiu ainda que a formação e a investigação serão também uma forte aposta da unidade, explicando que «no nosso grupo sempre existiram internos, tanto do Ano Comum como do Internato de Medicina Geral e Familiar, e alunos das diversas Universidades de Medicina, incluindo da Universidade do Algarve, e por isso mesmo, queremos continuar com o ensino».

De referir que o inicio formal de actividade da USF Lauroé contou com a presença da Director Executivo do ACES Central, Dr. Carlos Sousa e dos membros Conselho Clínico deste ACES, dos membros do Conselho Directivo da ARS Algarve IP e do Presidente do Conselho da Comunidade do ACES Central, Eng. António Eusébio.

Com a entrada em funcionamento da USF Lauroé são já dez as Unidades de Saúde Familiar na região do Algarve, que abrangem mais de 100 mil utentes, envolvendo 199 profissionais, dos quais: 67 médicos, 69 enfermeiros e 63 administrativos, e que permitiram dar médico de família a mais de 18 mil utentes na região do Algarve.

Além da USF Lauroé, encontram-se em actividade a USF Âncora em Olhão (2006), a USF Al-Gharb em Faro (2007), a USF Balsa em Tavira (2007), a USF Mirante em Olhão (2008), a USF Monchique (2008), a USF Farol em Faro (2009), a USF Albufeira (2009),  a USF Guadiana em Vila Real de Santo António/Castro Marim (2009) USF Ria Formosa em Faro (2010).

usf_lauroe_equipa.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão