Apoio Psicológico a utentes e profissionais covid -19
banner_receitas poéticas
folheto_rastreio_retinopatia_BANNER2
banners_site2017_mamografia3
banner_verao&saude_sns
banner_vacinacao_covid
covid_regras_2
banner_GABINETESAUDEMENTAL_covid19_3
banner_obrigado_covid19
previous arrow
next arrow

USF Âncora celebrou 6º aniversário com Semana Aberta à Comunidade

usf_ancora_semana_comunidade_2012_3.jpgA funcionar desde 2006, a Unidade de Saúde Familiar Âncora, em Olhão, do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Central, completa este mês de outubro o sexto ano de atividade. Para assinalar a data, a equipa de profissionais que integra a USF, promoveu, entre os dias 1 e 4 de outubro, uma Semana Aberta à Comunidade, com um conjunto de atividades dirigidas à população na área da promoção da saúde infantil, materna, planeamento familiar, controlo da diabetes e da hipertensão.

 

usf_ancora_semana_comunidade_2012_3.jpgA funcionar desde 2006, a Unidade de Saúde Familiar Âncora, em Olhão, do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Central, completa este mês de outubro o sexto ano de atividade. Para assinalar a data, a equipa de profissionais que integra a USF, promoveu, entre os dias 1 e 4 de outubro, uma Semana Aberta à Comunidade, com um conjunto de atividades dirigidas à população na área da promoção da saúde infantil, materna, planeamento familiar, controlo da diabetes e da hipertensão.

 

 

Durante quatro dias, a sala de espera da USF Âncora, no Centro de Saúde de Olhão, transformou-se num espaço aberto e de ponto de encontro da população para troca de informações e conselhos úteis transmitidos de uma forma «mais informal» pelos profissionais de saúde da USF que, em colaboração com os internos de Medicina Geral e Familiar, aproveitaram para tirarem dúvidas e darem algumas dicas aos utentes que participaram nas várias atividades promovidas e que, desta forma, permitirão ajudar a melhorar a vigilância da sua saúde, nomeadamente, no controlo da diabetes e pressão arterial.

usf_ancora_semana_comunidade_2012_2.jpgA promoção de atividades dirigidas à população não é nova nesta USF. Desde o seu início que a equipa tem seguido esta estratégia como forma de reforçar a promoção da saúde e, simultaneamente, de facilitar a comunicação e a proximidade com os utentes da unidade.

«Nós já temos desenvolvido várias atividades dirigidas à comunidade, nomeadamente, nos últimos dois anos, promovemos uma marcha no Dia da Diabetes, já fizemos formação para utentes com diabetes», explica a atual Coordenadora da USF, Dra. Irene Cardoso, destacando a importância que este tipo de atividades assumem tanto para os utentes como para os profissionais que integram a unidade.

Se por um lado, «estas ações servem para que os doentes fiquem mais capacitados e informados e assim não nos procurem só na situação de doença, mas também que nos procurem como forma de vigilância de saúde», por outro, «este tipo de atividades promovem a agregação da equipa, o bem estar da equipa, sentimo-nos bem na preparação e no desenvolvimento do trabalho», defende a Dra. Irene Cardoso.

Opinião partilhada pela Enf. Isabel Sinfrónio que, sublinhando a «proatividade da equipa», salienta que «com a nossa maneira de trabalhar e a nossa abertura à comunidade, a população da nossa USF tem muito mais confiança nos profissionais que aqui trabalham e tem muito mais abertura para nos procurarem».

Assim sendo, aproveitando o 6º aniversário da USF, a equipa decidiu avançar com a ideia de realizar uma «Semana Aberta à Comunidade». Apesar do «pouco tempo que tivemos para organizar a programação das atividades», o balanço é «extremamente positivo», «a população correspondeu ao convite», destaca a Coordenadora a USF, explicando que «tentámos abarcar todos os programas de vigilância que temos na USF: a saúde infantil; a saúde materna; o planeamento familiar; a consulta da diabetes e a da hipertensão».

usf_ancora_semana_comunidade_2012.jpg«Dedicámos dois dias à saúde infantil, convidámos dois infantários da cidade de Olhão para nos visitarem, onde dois médicos internos fizeram uma dramatização da consulta médica e de enfermagem para que as crianças passem a sentir-se mais à vontade quando precisam de ir à consulta ou à vacinação», refere a Dra. Irene Cardoso, acrescentando que ao longo da semana, decorreram ainda várias ações dirigidas a idosos, mulheres e futuras mães, a doentes diabéticos e hipertensos.

O dia dedicado aos diabéticos e hipertensos culminou com uma caminhada, e que os utentes elogiaram bastante «referindo-nos que gostariam que esta atividade fosse novamente efetuada pelo menos uma vez por semana para que pudessem fazer a caminhada todos juntos», conta a Enf. Isabel Sinfrónio, mostrando-se satisfeita com a reação das pessoas: «Isto é bom, dá-nos alento para continuar. Não somos nós a propor, é a população a propor-nos a nós é sinal de que gostou daquilo que nós fizemos».

 

 

 

Seis anos a trabalhar em equipa em prol da comunidade

 

logo_usf_ancora1.gifO «trabalho em equipa para a comunidade» e «em prol das pessoas», «cumprindo as obrigações enquanto profissionais de saúde» foram as principais razões que há seis anos levaram um grupo de profissionais de saúde do Centro de Saúde de Olhão a «abraçar o desafio» de criarem a primeira Unidade de Saúde Familiar na Região do Algarve.   

Inicialmente havia algum receio em avançar «porque era um projeto novo e inovador na altura», «mas a nós pareceu-nos um projeto interessante e como gostávamos de trabalhar uns com os outros, abraçámos esta ideia», recorda a atual coordenadora da USF, Dra Irene Cardoso que integra a equipa desde o seu início, sublinhando que as expectativas iniciais, a motivação, a dedicação e o empenho de todos mantêm-se atualmente.

Seis anos depois, o balanço é bastante positivo. A equipa composta por 5 médicos, 5 enfermeiros e 5 administrativos, abrange atualmente mais de 9500 utentes, e desde que iniciou a sua atividade a USF já permitiu dar médico de família a cerca de 3 mil utentes.

«A nossa população está satisfeita. Por vezes, algumas pessoas chegam aqui e dizem que isto parece uma clínica privada. Aqui temos sempre consulta ou se não temos consulta nesse dia temos sempre alguma orientação, uma palavra. É evidente que se for uma situação urgente tentamos resolver e isto é uma mais valia para a população», sublinha a Dra. Irene Cardoso elogiando o trabalho de todos os profissionais que integram a equipa e que se mantêm quase na sua totalidade desde o arranque da USF.

usf_ancora_irenecardoso_isabel_sinfronio.jpgA USF Âncora foi também a primeira unidade na Região do Algarve a evoluir para Modelo B. «Inicialmente não pensámos muito nisso, mas depois empenhámo-nos apresentámos o projeto. Correu bem e evoluímos para modelo B», refere a coordenadora salientando que «o cumprimento dos indicadores neste modelo é um trabalho stressante, mas é sempre bom trabalhar por objetivos, conseguimos monitorizar o nosso trabalho, e assim, ganha o profissional e ganha o utente».

Em relação ao futuro, a Dra. Irene Cardoso, embora reconhecendo o momento difícil que o país atravessa, deseja, logo que possível, «melhorar as atuais instalações», no entanto, em nome de toda a equipa da USF, garante que «o nosso objetivo é atingir sempre o máximo» e para isso irão «continuar todos os dias a fazer mais e melhor em prol dos seus utentes».

Atualmente existem nove Unidades de Saúde Familiar na Região do Algarve: a USF Âncora em Olhão (2006), a USF Al-Gharb em Faro (2007), a USF Balsa em Tavira (2007), a USF Mirante em Olhão (2008), a USF Farol em Faro (2009), a USF Albufeira (2009) e a USF Guadiana em Vila Real de Santo António/Castro Marim (2009), a USF Ria Formosa em Faro/ Montenegro (2010) e a USF Lauroé em Loulé (2011).

pdf_64x64.pngPrograma «Semana Aberta USF Âncora»

 

usf_ancora_semana_comunidade_2012_3.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão